PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Coronavírus, reformas e EUA: o que deve mexer com a Bolsa em 2021

Exclusivo para assinantes UOL

Vinícius Pereira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/12/2020 04h00

O ano de 2020 é histórico em vários sentidos, inclusive para a Bolsa. O Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, prometia continuar subindo após bater o recorde nominal (sem descontar a inflação) no início do ano, mas a pandemia causada pelo novo coronavírus chegou e alterou todo o panorama para o restante do ano.

E para 2021, quais fatores devem mexer com a Bolsa? O UOL ouviu especialistas para entender quais temas podem trazer riscos e oportunidades para as ações no próximo ano. Para eles, o cenário no exterior é favorável, e os riscos ficam por conta do cenário doméstico.

1. Continuidade do coronavírus

Apesar de a crise causada pelo coronavírus ter começado em 2020, sua resolução deve se arrastar pelo ano de 2021.