PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Veja as 9 ações mais recomendadas por analistas para maio

Conteúdo exclusivo para assinantes

Márcio Anaya

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/05/2021 04h00

Pelo quinto mês consecutivo, as ações da Vale lideram as recomendações feitas por analistas, segundo monitoramento realizado pelo UOL Economia+. Em maio, a mineradora foi indicada por sete das oito instituições pesquisadas.

Outras oito companhias também figuram entre os destaques do mês.

  • Conheça o UOL Economia+, serviço completo de orientação financeira do UOL para assinantes.

Confira a seguir a relação completa*:

  • Vale (VALE3): 7 recomendações
  • Gerdau PN (GGBR4): 4 recomendações
  • B3 (B3SA3): 3 recomendações
  • Cemig PN (CMIG4): 3 recomendações
  • Itaú PN (ITUB4): 3 recomendações
  • Marfrig (MRFG3): 3 recomendações
  • Petrobras PN (PETR4): 3 recomendações
  • Rumo (RAIL3): 3 recomendações
  • Suzano (SUZB3): 3 recomendações

*Levantamento feito com base nas carteiras recomendadas pelas seguintes instituições: Ágora Investimentos, BB Investimentos, BTG Pactual, Guide Investimentos, Mirae Asset Corretora, MyCap Investimentos, Santander Corretora e Terra Investimentos.

Horizonte melhor para a Bolsa

O principal índice da Bolsa brasileira (Ibovespa) avançou 1,9% em abril, engatando dois meses consecutivos de ganhos, após valorização de 6% em março. Para este mês, tanto o BTG Pactual quanto a BB Investimentos esperam que a tendência positiva se mantenha.

"Com a situação orçamentária [do Brasil] resolvida, um pouco de redução do ruído político e uma melhora na situação geral da saúde do país (ainda que marginalmente), vemos espaço para o Ibovespa continuar sua recente série de altas", diz o relatório do BTG.

Na BB Investimentos, a percepção também é de que o Ibovespa tende a seguir com viés de alta, considerando um horizonte mais próximo de reabertura geral da economia. Na opinião da corretora, a temporada de balanços relativos ao primeiro trimestre deve mostrar que as empresas brasileiras permanecem com resultados sólidos e preparadas para impulsionar uma recuperação econômica.

A instituição acredita ainda que, caso se confirme o panorama de mitigação de riscos internos, o saldo de capital estrangeiro deve seguir positivo e impulsionar a Bolsa, abrindo oportunidade para novas estreias de companhias na B3.

Pelos dados da Bolsa, o fluxo de recursos externos para as ações brasileiras mostrava entrada líquida de R$ 6,9 bilhões no mês passado, até o dia 29.

Lucro e dividendos sustentam a Vale

A Vale se mantém quase como unanimidade entre os portfólios de ações indicados por bancos e corretoras, conforme acompanhamento do UOL Economia+. Neste mês, os ativos estão presentes em sete das oito carteiras divulgadas.

Na semana passada, a mineradora informou um crescimento de 2.220% no lucro líquido (em dólares) do primeiro trimestre, frente a igual período de 2020, atingindo US$ 5,5 bilhões. Em relatório, a Mirae Asset Corretora destaca o "sólido resultado" da empresa e diz que os preços e a demanda por minério de ferro devem continuam elevados, beneficiando a Vale e seus acionistas, mediante o pagamento de proventos expressivos.

Na Ágora Investimentos, as projeções para a empresa indicam um fluxo de caixa livre para o acionista de cerca de US$ 16 bilhões neste ano, com dividendos totais de US$ 9 bilhões —mínimo de US$ 7 bilhões mais US$ 2 bilhões extraordinários.

Gerdau recebe 4 indicações

As ações preferenciais (PNs) da Gerdau ocupam neste mês o segundo lugar na preferência dos analistas - com quatro recomendações.

Em sua análise mensal, o BTG afirma que a siderúrgica se mantém na carteira da instituição porque reúne forte crescimento de receita, baixa alavancagem, geração de fluxo de caixa livre para o acionista e uma "participação temática" no setor imobiliário.

"Acreditamos na força estrutural dos mercados imobiliários no Brasil e esperamos que a demanda por aços longos [usados na construção civil] se transforme em uma história de crescimento de vários anos", afirma o banco.

Os papéis da empresa também figuram nos portfólios da BB Investimentos, da Mirae e da Terra Investimentos.

Maio traz equilíbrio nas apostas

O mês de maio revela um equilíbrio maior entre os outros destaques das carteiras de ações recomendadas. Com isso, um total de sete papéis receberam três indicações de investimento: B3, Cemig PN, Itaú PN, Marfrig, Petrobras PN, Rumo e Suzano.

Nesse universo, chama a atenção também o fato de que a maioria dos papéis se manteve nos portfólios na revisão mensal. As únicas exceções são o frigorífico Marfrig e a Rumo, maior operadora ferroviária independente do Brasil, que estrearam neste mês nas seleções feitas pela Guide Investimentos e pelo BGT, respectivamente.

Na avaliação da Guide, a Marfrig segue bem posicionada para aproveitar as oportunidades no âmbito internacional. "A Febre Suína Africana dizimou grande parte do rebanho suíno na China, criando escassez global de proteína e abrindo oportunidade doméstica e internacional para rentabilização da empresa." Segundo a corretora, mesmo com o início da recomposição do rebanho chinês, o cenário segue positivo para as exportações.

A Marfrig agendou para 11 de maio, após o fechamento do mercado, a divulgação do seu resultado financeiro do primeiro trimestre.

No caso da Rumo, o BTG explica que as ações foram incluídas na carteira em razão das "fortes expectativas" em relação aos números do primeiro trimestre e de uma sólida perspectiva de longo prazo.

A instituição lembra que a companhia atingiu volumes recordes em março e deve se beneficiar ainda dos aumentos nos preços dos combustíveis —que afetaram os valores de frete dos caminhões— e da intensa sazonalidade da safra no início do ano.

O balanço trimestral da Rumo sai no dia 13 de maio, após o fechamento do mercado.

Alterações e portfólios completos indicados

Ágora Investimentos

BB Investimentos

BTG Pactual

Guide Investimentos

Mirae Asset Corretora

MyCap Investimentos

Santander Corretora

Obs: não houve alterações em relação à semana passada.

Terra Investimentos

Obs: não houve alterações em relação à semana passada.

O preço e o desempenho das ações podem ser conferidos na página de cotações do UOL Economia.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.