PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Por que essas ações de empresa elétrica são as preferidas neste mês?

Exclusivo para assinantes UOL

Márcio Anaya

Colaboração para o UOL, em São Paulo

06/05/2021 04h00

Com três recomendações de investimento, as ações preferenciais (PNs) da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) figuram entre os destaques das carteiras indicadas por bancos e corretoras para maio, segundo monitoramento feito pelo UOL Economia+.

A empresa, que atua nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica, integra as seleções feitas pela Guide, MyCap e Terra Investimentos.

  • Conheça o UOL Economia+, serviço completo de orientação financeira do UOL para assinantes.

Entenda abaixo o que fez com que os analistas indicassem a Cemig, e confira quais outras empresas estão na mira dos especialistas.

Cemig aposta em venda de ativos para geração de caixa

Em relatório, a Guide afirma que a Cemig vem apresentando avanços em seu plano de venda de ativos para reduzir o endividamento, obtendo um equilíbrio maior em relação à geração de caixa. Para a corretora, esse movimento continua sendo um dos pontos principais de atenção dos investidores.

"Caso efetivado seu plano de desinvestimento, incluindo a venda de participações na Taesa, e após realizar na Light, a empresa deve seguir destravando valor [das ações no mercado]", diz a instituição.

No fim de abril, a empresa realizou seu encontro anual com o mercado de capitais. Na ocasião, o comando da empresa disse que a expectativa é obter aproximadamente R$ 9 bilhões com vendas de ativos, ao longo dos próximos cinco anos, e que prevê investir cerca de R$ 22,5 bilhões até 2025.

Durante o evento, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou que está mantido o objetivo de privatizar a companhia até o fim do ano que vem. Segundo ele, o modelo da venda deve transformar a Cemig em uma corporação privada.

Na MyCap, a empresa foi mantida na carteira recomendada pelo entendimento de que o grupo atua em diferentes frentes dentro do setor elétrico, mostrando-se resiliente em momentos de elevada volatilidade na Bolsa. "Destaque para a elevada liquidez e previsibilidade na receita, além de atrativa distribuição de proventos e geração de caixa."

Cosan e JBS lideram exclusões em maio

As ações da Cosan, holding que reúne negócios em combustíveis e logística, contabilizam duas exclusões nas carteiras de ações revisadas para maio —por parte do BTG Pactual e da Mirae Asset Corretora.

O mesmo acontece com a JBS, maior grupo produtor de proteínas do mundo, que deixou os portfólios indicados pela BB Investimentos e pela Guide. Com isso, as empresas foram as mais substituídas neste mês.

Carteiras recomendadas têm 19 mudanças

No total, as instituições acompanhadas pelo UOL Economia+ realizaram 19 mudanças nas carteiras de ações recomendadas para maio, frente ao mês passado. A pesquisa engloba oito casas de análise.

Neste mês, o BTG Pactual foi quem mais alterou seu portfólio, com seis substituições. A MyCap vem logo a seguir, com cinco trocas de papéis.

A BB Investimentos e a Guide revisaram três ativos cada, enquanto a Ágora Investimentos e a Mirae Asset Corretora realizaram apenas uma alteração.

A Santander Corretora e a Terra Investimentos optaram por manter as seleções que haviam feito em abril.

Confira outros destaques e as carteiras completas recomendadas para maio. Os códigos e preços das ações podem ser conferidos na página de cotações do UOL Economia.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.