PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

CPI da Covid, precatórios e outros 3 temas que podem movimentar a Bolsa

Conteúdo exclusivo para assinantes

Carol Paiffer

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/08/2021 04h00

Veja no Café com Mercado, do UOL, cinco notícias que podem movimentar a Bolsa nesta terça-feira (3).

1) CPI da Covid - Depois de duas semanas de recesso no Congresso, a CPI da Covid retoma as atividades nesta terça-feira (3). Hoje, a comissão ouve o reverendo Amilton de Paula, diretor da ONG Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah).

Ele teria recebido aval do diretor de imunização do Ministério da Saúde para negociar 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca com a Davati.

Vale lembrar que, no mês passado, a farmacêutica AstraZeneca negou que a Davati tenha autorização para negociar sua vacina com governos.

2) Precatórios - O governo quer enviar proposta ao Congresso para permitir o parcelamento do pagamento dos precatórios —que são aqueles valores determinados pela Justiça que o governo deve a empresas e pessoas físicas.

A ideia de parcelar essa dívida veio após o governo verificar que essa despesa pode pesar no Orçamento de 2022.

Nesta terça (3), o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, participarão de um debate para falar sobre o tema.

Como a ideia do parcelamento pode soar ao mercado uma intenção de calote do governo, esse assunto pode mexer com a Bolsa.

3) Resultados - A temporada de divulgação de resultados continua. Hoje é o dia de o Bradesco (BBDC4) publicar o balanço do segundo trimestre do ano, e a empresa de energia Omega Geração (OMGE3).

Nos EUA, mais de cem companhias publicam seus resultados. As principais delas são as farmacêuticas Amgen (NASDAQ: AMGN) e Eli Lilly (NYSE: LLY). Além delas, a XP Inc., companhia brasileira de gestão de investimentos que tem presença na Bolsa dos EUA, também divulga seu balanço.

4) Juros no Brasil - Começa nesta terça-feira (3) a reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), que é o órgão do Banco Central responsável pela decisão da taxa de juros do país, a Selic.

A reunião só termina na quarta-feira (4), quando o comitê divulga a decisão sobre a Selic.

O mercado espera um aumento de 1 ponto percentual na taxa, que atualmente está em 4,25% ao ano.

Alterações nos juros mudam as decisões de investimentos dos investidores tanto de renda fixa como de renda variável.

5) Produção industrial - O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulga hoje o índice de produção industrial. O indicador mostra o nível de produção do setor no mês de junho.

O setor ainda tem grande impacto na economia brasileira e, por isso, o indicador pode mexer com a Bolsa nesta terça-feira (3).

O programa Café com Mercado é apresentado pela fundadora e presidente da Atom S.A., Carol Paiffer.

Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

Entre no grupo UOL Economia+ e receba notícias de investimento no WhatsApp.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fale com a gente: uoleconomiafinancas@uol.com.br

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE