PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

XP quer 50 milhões de clientes e aposta em crédito e serviços para empresas

Conteúdo exclusivo para assinantes

Raphael Coraccini

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/08/2021 12h03

A XP Inc. tirou o "Investimentos" do nome para deixar claro que pretende avançar sobre outros mercados que são dominados por grandes instituições. Em evento organizado pela empresa, o CEO Thiago Maffra anunciou que os novos produtos como crédito, seguro, banking e serviços a pessoas jurídicas devem elevar o número de clientes para 50 milhões.

Antes da abertura desses novos serviços, o número de clientes totais da empresa somou 3,14 milhões no segundo trimestre deste ano—um crescimento de 33% com relação ao mesmo mês de 2020. Até então, a empresa tinha como meta atingir 15 milhões de clientes —número que foi atualizado para 50 milhões. Maffra não deu um prazo para que isso aconteça, mas o desafio está lançado. Veja abaixo o que a XP quer fazer para crescer.

Um dos principais pontos que o banco pretende atacar é o de serviços às empresas, em especial, crédito.

"Quando a gente fala de serviços para pessoa jurídica, eles estão num passo muito anterior com relação aos serviços para pessoas físicas. Com toda transformação digital e mudança na legislação, há um caminho gigantesco para a mudança. A gente vai investir muito", declara Maffra.

A XP mantém seu discurso de "lutar contra o sistema" e critica a qualidade e o preço dos serviços das instituições tradicionais e também de outras fintechs, além da política de juros altos para crédito.

"No mundo da pessoa física, não havia acesso a investimentos porque as opções eram ruins e as taxas eram caras. Com relação ao crédito, existe uma indústria do endividamento porque isso gera receita para algumas empresas", diz Maffra.

Trabalho remoto

A XP está colocando em prática sua política de home office permanente para algumas posições, como foi anunciado em 2020. A maior parte das 2 mil pessoas contratadas durante a pandemia já assumiu seus postos sob regime de trabalho remoto integral.

A proposta é absorver mão de obra qualificada de outros polos tecnológicos do Brasil e do mundo. "A grande competição das empresas daqui para frente é por talentos. A XP é uma empresa de serviços e nosso grande capital é o capital humano", afirma.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE
Errata: o texto foi atualizado
15 milhões era a projeção de clientes da XP, e não o total atual, como estava anteriormente. O número foi corrigido.