PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

5 temas que podem movimentar a Bolsa hoje, e uma ação para ficar de olho

Conteúdo exclusivo para assinantes

Carol Paiffer

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/09/2021 04h00Atualizada em 23/09/2021 17h26

Confira no Café com Mercado, do UOL, cinco assuntos que podem movimentar o mercado nesta quinta-feira (23) e uma ação para ficar de olho.

1) Evergrande - Desde o começo da semana, o mercado internacional acompanha com preocupação o impacto que o risco de falência da empresa chinesa Evergrande pode causar nas Bolsas globais.

Na quarta (22), porém, a empresa anunciou um acordo para o pagamento de juros de um título, que venceria nesta quinta-feira, no valor de quase US$ 36 milhões.

O anúncio trouxe alívio aos mercados internacionais e também aqui no Brasil. O Ibovespa fechou com alta de 1,84% na sessão de ontem. O dólar também avançou, em 0,34%.

O assunto ainda segue no radar dos investidores.

2) Precatórios - O debate sobre o parcelamento dos precatórios continua avançando.

Na quarta-feira (22), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), indicou que tem pressa na aprovação do texto e que isso deve acontecer em, no máximo, 20 dias.

Segundo o Estadão, o Congresso e o governo teriam chegado a um acordo, que limita em R$ 40 bilhões o pagamento das dívidas em 2022. O pagamento dos outros quase R$ 50 bilhões ficaria para os anos seguintes.

O andamento do assunto também aliviou o mercado na quarta.

Como o tema envolve riscos fiscais para o país, o desdobramento desse possível acordo pode movimentar o mercado nesta quinta-feira (23).

3) Reforma do IR - Outro tema que avançou na quarta (22) foi a reforma do Imposto de Renda. O projeto finalmente tem um relator no Senado, o senador Ângelo Coronel (PSD-BA).

O assunto também faz parte dos temas vitais para a liberação de espaço no orçamento para o próximo ano.

4) Juros nos EUA e no Brasil - Na quarta-feira (22), os investidores tiveram atenção total para as reuniões de política monetária nos EUA Unidos e no Brasil.

Apesar de manter a taxa entre 0% e 0,25% ao ano, o Banco Central norte-americano sinalizou que deve começar a aumentar os juros mais cedo do que o esperado.

No Brasil, o Copom (Comitê de Política Monetária), do Banco Central, se manteve dentro das expectativas e anunciou um novo aumento de 1 ponto percentual na taxa básica de juros (Selic), que passou de 5,25% ao ano para 6,25% ao ano.

Como os juros no Brasil saem após o fechamento de mercado, a Bolsa pode responder à nova taxa nesta quinta-feira (23).

5) Seguro-desemprego nos EUA - Nos EUA, será divulgado o número de novos pedidos de seguro-desemprego feitos na última semana.

O dado é publicado toda quinta-feira e revela como está a economia norte-americana. Isso afeta as expectativas dos investidores e pode movimentar a Bolsa por aqui também.

Fique de Olho

No Fique de Olho de hoje, o analista Lucas Claro do BTG Pactual Digital, traz a Plano & Plano (PLPL3), empresa do setor imobiliário.

Para o analista, o aumento da taxa de juros é negativo para o setor. Contudo, ele acredita que ainda assim a companhia possui um bom valor de mercado e suas ações estão sendo negociadas a preços atrativos para os investidores que desejam se expor ao setor.

O programa Café com Mercado é apresentado pela fundadora e presidente da Atom S.A., Carol Paiffer.

Conheça os recursos do serviço de orientação financeira da página de Investimentos do UOL, para quem quer investir melhor.

Entre no grupo UOL Investimentos e receba notícias de investimento no WhatsApp.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fale com a gente: uoleconomiafinancas@uol.com.br

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE