PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Assaí Atacadista é destaque entre indicações de ações da semana; entenda

Conteúdo exclusivo para assinantes

Márcio Anaya

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/09/2021 04h00

As ações do Assaí Atacadista (ASAI3) figuram entre os destaques nas carteiras recomendadas por analistas para esta semana. A rede varejista, que estreou na B3 em março deste ano, após cisão do Grupo Pão de Açúcar (GPA), recebeu duas indicações de investimento, das corretoras Elite e Guide.

Entenda abaixo por que a empresa chamou a atenção dos analistas nesta semana, e saiba qual grande empresa saiu das carteiras de três corretoras acompanhadas pelo UOL.

Assaí acelerou crescimento, dizem analistas

Em relatório, a Guide afirma que o Assaí apresentou um ritmo de expansão impressionante nos últimos anos, por meio da estratégia de abertura de unidades, mas também em razão do aumento nas vendas de "mesmas lojas" (lojas que existem há pelo menos um ano).

Segundo a instituição, a mudança de comportamento do consumidor, que passou a recorrer cada vez mais ao formato atacarejo, tem contribuído para o crescimento orgânico.

Para este segundo semestre, a Guide diz seguir com uma visão positiva para o Assaí, com expectativa de manutenção do ritmo de abertura de lojas.

"O cenário ainda desafiador nos deixa confortáveis com a estratégia de preços da companhia, que tende a se beneficiar em momentos de crise."

Na opinião da corretora, a reabertura de bares e restaurantes tende a contribuir com uma solidez dos resultados da varejista, cuja marca tem alcance nacional.

Na semana passada, o Assaí anunciou uma parceria digital que permitirá compras pelo aplicativo da Cornershop by Uber ou por meio da funcionalidade "Mercado" disponível no Uber e Uber Eats. "Os principais itens do catálogo de produtos da empresa atacadista estão disponíveis de forma online, com entrega em 90 minutos", diz o comunicado ao mercado. Segundo o informe, não há limite mínimo para a compra.

No início de setembro, a companhia divulgou a conclusão da venda de dois imóveis, localizados em São Paulo e Rondônia, para um fundo imobiliário administrado pela BRL Trust Distribuidora e gerido pela TRX. A transação foi fechada por R$ 134,5 milhões.

Petrobras lidera exclusões na semana

Um dos destaques no levantamento passado, as ações preferenciais (PNs) da Petrobras deixaram de fazer parte de três portfólios indicados para esta semana, de um total de sete instituições pesquisadas.

A estatal foi substituída nas carteiras divulgadas pela Elite Investimentos, Guide e XP.

Com as exclusões, a petrolífera ficou de fora da lista geral de recomendações do período atual.

Na semana passada, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse que a casa iria questionar a Petrobras em relação aos preços praticados —o que trouxe forte preocupação aos investidores.

No dia seguinte à fala de Lira, durante debate no plenário da Câmara, o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, defendeu a política de preços dos combustíveis da empresa. De acordo com o executivo, a estatal conta com uma rigorosa governança corporativa, estando submetida a diferentes órgãos reguladores e de mercado.

Segundo levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o valor da gasolina subiu por sete semanas consecutivas, entre o início de agosto e meados de setembro, acumulando alta de 35,5% no ano.

Confira outros destaques e as carteiras completas recomendadas para esta semana. Os códigos e preços das ações podem ser conferidos na página de cotações do UOL Economia.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE