PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Em qual Tesouro Direto é mais vantajoso investir R$ 3.000 agora?

Conteúdo exclusivo para assinantes

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/12/2021 04h00

Hoje, é mais vantajoso investir R$ 3.000 em qual das três modalidades do Tesouro Direto? No Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, o economista César Esperandio diz que a resposta "não é fechada". "Depende do seu momento", afirmou ele, indicando o que você deve levar em conta para escolher.

Leia a explicação dele e assista abaixo ao trecho do programa do dia 9 de dezembro. O Papo com Especialista é um tira-dúvidas sobre investimentos exclusivo para assinantes e é transmitido toda quinzenalmente, às quintas-feiras, das 15h às 16h.

Estratégia depende do seu objetivo

Esperandio explicou que, antes de traçar estratégias de investimento, você deve definir quais são seus objetivos. Por exemplo: se a meta é montar a reserva de emergência, o Tesouro Selic é o mais recomendado.

"Se já tiver a reserva de emergência montadinha, eu diversificaria em outros ativos, como o Tesouro Prefixado e o Tesouro IPCA", disse ele, que também é do canal Econoweek.

Onde procurar esses títulos?

No programa do dia 9 de dezembro, Esperandio mostrou os títulos disponíveis na plataforma do Tesouro Direto.

"O Tesouro Selic 2027 está pagando 9,5% ao ano. Isso é a taxa Selic [que hoje está em 9,25% ao ano] e mais um bônus de 0,25% ao ano", disse ele. Já o Tesouro Prefixado 2024 tem rendimento de 10,93% ao ano.

"Então, o Tesouro Prefixado é mais vantajoso, pois paga mais e vence antes? Sim. O Tesouro Selic é considerado um título pós-fixado. Ou seja, depende da taxa Selic, e ela não deve ficar em patamares altos para sempre. Se ela voltar para níveis mais moderados, a rentabilidade do Tesouro Selic volta a cair. Daí, investir no Tesouro Prefixado, você já garante uma rentabilidade na casa dos dois dígitos", afirmou ele.

Para o economista, são estratégias que devem ser observadas. "Mesmo que agora a Selic esteja excepcionalmente alta, e há indicativo de que vai subir mais, ainda vale diversificar em títulos prefixados dentro do Tesouro Direto e também da renda fixa privada, como CDB, LCI, LCA", declarou. Mas, atenção: se você é investidor iniciante, dê preferência para títulos privados que são protegidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

Títulos atrelados à inflação são opção

Outra opção que deve estar em sua carteira de investimento, segundo Esperandio, são os títulos atrelados à inflação. No Tesouro Direto, essa modalidade é o Tesouro IPCA, que paga a inflação mais um bônus. A inflação no país chega a 10,74% no acumulado dos últimos 12 meses.

O Tesouro IPCA 2026, por exemplo, paga a inflação mais um bônus de 4,99% ao ano —o que significa uma rentabilidade de 15% ao ano.

"Também fica o alerta: se a inflação voltar a cair, a rentabilidade desse título cai também. Por isso, vale sempre diversificar nos três, desde a sua reserva de emergência esteja em dia", afirmou Esperandio.

Vale ressaltar que as condições de investimentos citadas aqui são referentes ao dia 9 de dezembro. As taxas podem variar de um dia para o outro.

Papo com Especialista é quinzenal

O programa Papo com Especialista é transmitido às quintas-feiras, quinzenalmente, das 15h às 16h, na página inicial do UOL, no UOL Economia e no UOL Investimentos, e é exclusivo para assinantes. Reveja programas anteriores aqui.

Você pode enviar perguntas ao Papo pelo e-mail uoleconomiafinancas@uol.com.br —elas podem ser respondidas no programa.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE