PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Petz já despencou 25% na Bolsa em 2022; o que explica tombo? Vale comprar?

Divulgação
Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/05/2022 14h53

As ações da rede de produtos para animais de estimação e jardinagem Petz operavam em queda de 7,52% nesta sexta-feira (20), a R$ 11,80, por volta das 14h. No ano, os papéis acumulam queda de 25%.

Mesmo assim, analistas gostam de recomendar a ação, uma vez que a companhia é uma empresa, como eles dizem, "redondinha". "O resultado reportado pela companhia é bastante sólido, com uma clara evidência da resiliência da Petz apesar do cenário macro desafiador", publicou a XP em relatório.

No primeiro trimestre do ano, a empresa teve aumento de 14% nas vendas entre as mesmas lojas, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Então por que a ação não sobe?

Empresas do setor de varejo e em fase de crescimento, como é o caso da Petz, são mais vulneráveis em momentos nos quais os investidores fogem de aplicações mais arriscadas, explica o relatório da XP.

Ou seja: quando o cenário é de guerra, inflação alta e China mais retraída, como vivemos agora, os grandes investidores tiram seu dinheiro de empresas como a Petz e procuram investimentos que podem até render menos, mas são seguros, como os títulos do governo norte-americano.

O que fazer com as ações?

Se você não liga para o sobe e desce (mais descida, nesse caso), é uma boa oportunidade de comprar ações de uma empresa que deve crescer bastante e que está barata, segundo analistas. A corretora recomenda compra, com preço alvo de R$ 26 por ação. É o mesmo valor estimado pelo banco BTG, que também recomenda a compra.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.