PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Natura cai 5,54% após banco rebaixar avaliação; opinião é unânime?

Ações da Natura em queda: veja se vale comprar ou vender - Divulgação
Ações da Natura em queda: veja se vale comprar ou vender Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/06/2022 12h43Atualizada em 20/06/2022 18h01

As ações da Natura (NTCO3) caem nesta segunda-feira (20), com desvalorização de 5,54%, sendo negociadas a R$ 13,65 por volta do meio-dia.

A queda ocorre após a alta da semana passada, puxada pelo anúncio da saída de Roberto Marques do cargo de presidente-executivo da empresa.

Um dos motivos que derrubam a ação nesta segunda é a requalificação do ativo feita pelo Jefferies Financial Group.

Para o banco de investimentos, a recomendação do papel foi de "compra" para "neutro", ou seja, se você tem, fique com ele. Se não tem, não compre.

A Natura, que já foi considerada uma empresa modelo em sustentabilidade, ética e governança, vem passando por uma fase ruim.

No fim de maio, a Natura fez mudanças na diretoria de RI (Relações com Investidores) após informações de vazamento do resultado do primeiro trimestre. A companhia fez reuniões com analistas de grandes bancos e corretoras e teria adiantado a eles dados dos resultados trimestrais, antes da divulgação oficial, em 5 de maio. A Natura confirmou o encontro com analistas, mas disse que não houve vazamento de informações. Em seguida, anunciou uma reestruturação dos negócios e mudança no comando.

E o que fazer com as ações?

Para o Jefferies, melhor ficar de fora. Mas esta não é uma opinião unânime.

Para os analistas Guilherme Domingues e Felipe Demolein, da Eleven Financial Research, a recomendação é de compra, de acordo com um documento enviado para acionistas.

"Embora a companhia não tenha dado grandes detalhes quanto à dimensão na redução de custos e nem sobre quais serão as áreas realocadas, enxergamos que, dados os resultados mais fracos do primeiro trimestre de 2022 e do último de 2021, assim como a forte queda das ações neste ano, essas mudanças demonstram que a gestão está empenhada em fazer com que o negócio tenha tração novamente e ganhe mais eficiência com a simplificação de estruturas", afirmam no texto.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.