PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Veja quais são as ações mais indicadas para colocar seu dinheiro hoje

só para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/07/2022 16h14

Dentre as carteiras de ações recomendadas para este mês por dez plataformas de investimentos, quatro empresas se destacam: Vale (VALE3), Weg (WEGE3), Petrorio (PRIO3) e Petrobras (PETR4) estão na maioria delas. Vale é recomendada em nove seleções. Petrobras está em cinco, assim como a também petroleira PetroRio e a fabricante de motores elétricos Weg.

Para julho, no geral, as corretoras e casas de análise também estão apostando em ações que estão com o preço bem descontado. É o caso de Lojas Renner (LREN3), que nos últimos 12 meses perdeu 40% do valor. Elas acreditam que em julho, alguma recuperação possa acontecer. Mas há também apostas defensivas, como Eletrobras (ELET3) e bancos.

Dentre as dez carteiras analisadas, apenas uma ficou no positivo. A maioria caiu abaixo do Ibovespa em junho, que desvalorizou 11,5%.

Confira abaixo as seleções de oito casas de investimentos e corretoras para aplicar em julho:

PagBank

No mês de junho, a carteira SuperPag do PagBank ficou no vermelho em 14,44% ante o Ibovespa, que apresentou redução de 11,50%. Os grandes vilões do mês foram os papéis voltados a produtos básicos (commodities), como os minérios. Para o mês de julho, o PagBank ressalta que haverá reunião do banco central americano, o Fed, para decisão sobre a taxa básica de juros, no dia 27, gerando receios sobre o tamanho da elevação. Por isso, o banco montou uma carteira mais defensiva e com diversificação nos setores.

  1. Itaú (ITUB4)
  2. PetroRio (PRIO3)
  3. Tim (TIMS3)
  4. Vale (VALE3)
  5. Iguatemi (IGTI11)
  6. Banco Brasil (BBAS3)
  7. Suzano (SUZB3)
  8. Vibra (VBBR3)
  9. Share (IVVB11)
  10. Ambipar (AMBP3)

Ativa

A carteira de junho teve queda de 13,6%, maior que a do Ibovespa, de 11,5%. Agora, para julho, a Ativa aposta numa recuperação das ações que estão mais descontadas e por isso selecionou 15 ativos:

  1. Petrobras (PETR4)
  2. Minerva (BEEF3)
  3. Grupo Soma (SOMA3)
  4. Eletrobras (ELET3)
  5. PetroRio (PRIO3)
  6. Multiplan (MULT3)
  7. Itaú (ITUB4)
  8. Totvs (TOTS3)
  9. Suzano (SUZB3)
  10. Yduqs (YDUQ3)
  11. Lojas Renner (LREN3)
  12. B3 (B3SA3)
  13. Bradesco (BBDC4)
  14. Vale (VALE3)
  15. Petz (PETZ3)

BTG

A carteira do banco BTG teve uma performance histórica, conforme classificou o banco, em junho. A valorização ficou em 14% contra a queda de 11,5% do Ibovespa. Para Julho, o banco adicionou ao conjunto de dez ativos papéis que estão com preços atrativos, sempre de empresas com boa saúde financeira, algumas com características defensivas. Localiza foi incluída porque o BTG acredita nos benefícios da fusão com a Unidas.

  1. Vale (VALE3)
  2. Petrobras (PETR4)
  3. Weg (WEGE3)
  4. Banco do Brasil (BBAS3)
  5. Localiza (RENT3)
  6. Sabesp (SBSP3)
  7. Lojas Renner (LREN3)
  8. Totvs (TOTS3)
  9. SLC Agrícola (SLCE3)
  10. Minerva (BEEF3)

Mirae Asset

A carteira Meta da corretora teve queda de 9,4% no mês passado e desde o acumulado do ano a desvalorização é de 10,8%. Para este novo mês, a Mirae acredita que o movimento de forte alta nos preços de produtos básicos, as commodities, principalmente petróleo, celulose, minério de ferro e proteína animal, tende a continuar, mas sem a força vista nos meses anteriores. Isso porque a empresa vê um desaquecimento da atividade em grande parte dos países. E também acredita que o Ibovespa, a partir de agora, passe a refletir mais o noticiário sobre eleições.

  1. Gerdau (GGBR4)
  2. Isa Ceetep (TRPL4)
  3. Itaú (ITUB4)
  4. JBS (JBSS3)
  5. Multiplan (MULT3)
  6. Randon (RAPT4)
  7. Santos Brasil (STBP3)
  8. Suzano (SUZB3)
  9. Vale (VALE3)
  10. Eletrobras (ELET6)

Terra Investimentos

A seleção feita em junho pela Terra Investimentos também não foi feliz: houve perda de 10,84%. Para a empresa, a corrida eleitora também vai começar a influenciar os resultados do mercado financeiro, principalmente em relação ao teto de gastos do governo. Por isso, mais foco em empresas privadas.

  1. Gerdau (GGBR4)
  2. Iguatemi Unit (IGTI11)
  3. Lojas Renner (LREN3)
  4. Petrorio (PRIO3)
  5. Vale (VALE3)
  6. Eletrobras (ELET3)
  7. Weg (WEGE3)
  8. Localiza (RENT3)
  9. Klabin (KLBN)
  10. Bradesco (BBDC4)

Guide

A rentabilidade da carteira foi de 14,38% negativos em junho. Para o sétimo mês do ano, a empresa aposta, entre outras, na Tim. "A companhia tem conseguido manter sob controle seus gastos com custos e despesas, o que tem se traduzido em uma expressiva melhora nas margens operacionais", ressaltou a Guide, em relatório para acionistas.

  1. Assai (ASAI3)
  2. Minerva (BEEF3)
  3. BTG Pactual (BPAC11)
  4. Multiplan (MULT3)
  5. Petrobras (PETR4)
  6. SLC Agrícola (SLCE3)
  7. Tim (TIMS3)
  8. Totvs (TOTS3)
  9. Vale (VALE3)
  10. Weg (WEGE3)

Mycap

No mês anterior a Carteira Top 10 da Mycap teve um desempenho menor que do Ibovespa, com rentabilidade negativa de 14,43%. O destaque da seleção é um ativo peculiar, a Irani uma das principais indústrias brasileiras de papel para embalagem e embalagem de papelão ondulado. Segundo a Mycap, a companhia mantém um elevado potencial de crescimento, com investimentos na modernização e automação dos seus processos produtivos, focados em reflorestamento, manutenção e melhorias das estruturas físicas.

  1. Banco do Brasil (BBAS3)
  2. Gerdau (GGBR4)
  3. Cosan (CSAN3)
  4. PetroRio (PRIO3)
  5. Vibras (VBBR3)
  6. Irani (RANI3)
  7. Eletrobras (ELET3)
  8. Lojas Renner (LREN3)
  9. Equatorial (EQTL3)
  10. BB Seguridade (BBSE3)

Toro

O rendimento da carteira no mês passado encolheu 14,99%. No acumulado no ano, também houve perdas, de 30,50%. Para este mês, a Toro continua apostando em ações mais conservadoras. "Acreditamos que a divulgação de indicadores macroeconômicos internacionais abaixo das expectativas tem probabilidade considerável de trazer mais oscilações", divulgou a empresa, em relatório para acionistas. "Além disso, estamos a três meses do primeiro turno das eleições presidenciais brasileiras e a expectativa é de que o mercado comece a colocar isso no preço das ações". Por isso, a Toro está focando em empresas consolidadas com certa exposição internacional.

  1. Vale (VALE3)
  2. Itaú (ITUB4)
  3. M. Dias Branco (MDIA3)
  4. Telefônica Brasil (VIVT3)
  5. Eneva (ENEV3)
  6. Petrobras (PETR4)
  7. BRF (BRFS3)
  8. Energias do Brasil (ENBR3)
  9. Ambev (ABEV3)
  10. Weg (WEGE3)

Warren

O conjunto de ações escolhidas pela Warren tem 13 nomes. Em junho, a carteira A Warren Picks 10+ teve rendimento negativo de 10,12%. As piores performances foram os papéis da São Martinho (-27,28%) e Simpar (-22,15%), enquanto na ponta positiva os destaques foram Fleury (7,38%) e Weg (4,43%). Para julho, a empresa considerou que o cenário doméstico permanecerá cheio de incertezas. "Mesmo com os índices abaixo do esperado em junho, a inflação ainda não mostrou sinais claros de descompressão", diz a Warren, em documento para acionistas.

  1. PetroRio
  2. Vale (VALE3)
  3. São Martinho (SMTO3)
  4. Simpar (SIMH3)
  5. JBS (JBSS3)
  6. Weg (WEGE3)
  7. Klabin (KLBN11)
  8. Suzano (SUZB3)
  9. Randon (RAPT4)
  10. Engie (EGIE3)
  11. Fluery (FLRY3)
  12. Petrobras (PETR4)
  13. Petrorecôncavo (RECV3)

RB Investimentos

A carteira de ações da RB ficou 13,57% no vermelho em junho. Em 2022, a rentabilidade acumulada também é negativa, em 4,84%, enquanto o Ibovespa caiu 5,98% período. Após quedas fortes da bolsa entre abril e o final de junho, pode haver alguma recuperação em julho, segundo a empresa.

  1. Petz (PETZ3)
  2. Embraer (EMBR3)
  3. Gerdau (GGBR4)
  4. Petrobras (PETR4)
  5. Ambipar (AMBP3)
  6. Jalles Machado (JALL3)
  7. Vale (VALE3)
  8. Minerva (BEEF3)
  9. Iguatemi Unit (IGTi11)
  10. Bradesco (BBDC4)
  11. Itaú (ITUB4)
  12. EDP Energias do Brasil (ENBR3)
  13. Petrorio (PRIO3)

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.