PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Essa líder de vendas para cães e gatos pode valorizar 63%. Vale investir?

só para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/07/2022 11h35

A Petz, que abriu capital em setembro de 2020, é líder no mercado de compras para pets. Ela pode se beneficiar com o aumento do número de animais de estimação e com a abertura de lojas, acredita o banco americano Goldman Sachs.

Assim, o banco prevê uma valorização de 63% em 12 meses e iniciou hoje a cobertura da varejista de artigos para animais e jardinagem Petz (PETZ3). O GS tem recomendação de compra e preço alvo de R$ 16. Hoje, a ação está entre as maiores altas da Bolsa de Valores de São Paulo, sendo negociada, por voltadas 10h40, a R$ 9,79, com elevação de 1,98%.

"Embora a perspectiva macroeconômica permaneça incerta, acreditamos que a Petz oferece uma trajetória de crescimento atraente, impulsionada pela consolidação da participação no mercado de varejo de animais de estimação - um setor relativamente resiliente e fragmentado do Brasil", publicou o banco em documento para acionistas.

A Petz, segundo o banco, está pronta para uma expansão por meio de abertura de lojas, o que pode gerar ganhos de margem e beneficiar as ações.

Na pandemia, o número de animais de estimação cresceu. Mesmo agora, essa tendência permanece, diz o banco, o que ajuda a aumentar as vendas de ração, brinquedos e outros itens. Além disso, aumenta a "humanização dos pets", diz o banco, os animais que são vistos como membros da família.

Os analistas do Goldman, Irma Sgarz, Felipe Rached e Gustavo Fratinique elaboraram um relatório sobre a empresa no qual diz que a Petz, com suas 178 lojas no primeiro trimestre de 2022 é a líder no mercado de varejo pet no Brasil.

Ela tem concorrentes como Petlove e Cobasi, mas a maior parte do mercado de itens para animais de estimação é de lojas pequenas e de bairro, e não de grandes redes. As três principais empresas do setor respondem por uma participação combinada de 16%, enquanto na Alemanha esse percentual é de 42% e de 33% nos Estados Unidos. Os alimentos para animais representam cerca de 90% dos gastos do varejo neste segmento.

Por conta dessas características e pelo estilo de administração da empresa, o GS projeta que os ganhos por ação da Petz possam crescer em média 51% ao ano entre 2022 e 2024, impulsionado pelo crescimento médio anual de 17% na área de vendas, 7% em produtividade (versus a inflação média anual de 6% durante o período) e aumento da margem Ebitda de 7,7% para 10,7% (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, um indicador de eficiência para o mercado).

E quais são os riscos?

Os quatro principais riscos da ação, segundo o GS, são os "potenciais ventos contrários à demanda de uma perspectiva macroeconômica incerta para o consumidor brasileiro, a margem e a produtividade do canal digital, a competição com os supermercados que começam a vender marcas premium e a integração da ZeeDog (que correspondeu a 8% das receitas de no começo de 2022).

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.