Só para assinantesAssine UOL

Petrobras está entre maiores altas do ano na Bolsa; vale a pena investir?

A Petrobras é uma das ações com maiores altas na Bolsa em 2023. Em meio ao aumento do preço do petróleo, a perspectiva é que o papel siga valorizado. Mas mercado ainda vê riscos para a empresa, e há quem prefira investir em outras petroleiras.

O que aconteceu com as ações da Petrobras

A ação preferencial (PETR4) da Petrobras é a terceira com maior valorização em 2023 no Ibovespa. O papel registra alta de 71,73% até o fechamento desta quinta-feira (14). Já a ação ordinária (PETR3) acumula um avanço de 62,38%. Segundo dados da Economatica, a Petrobras só fica atrás do salto registrado pelas ações da Yduqs (108%) e Cyrela ( 74,3%).

Medo de interferência do governo Lula diminuiu. Os riscos foram diminuindo ao longo do ano, diz Rafael Winalda, analista de óleo e gás do banco Inter. Fernando Bresciani, analista de investimentos do Andbank, diz que a nova administração mostrou que não está contra o acionista como se pensava.

Petróleo ficou mais caro no mundo. Nesta quinta-feira, 14, os preços atingiram o valor mais alto deste ano, com o barril do Brent batendo US$ 94,16, diante de expectativas de oferta global mais restrita. No ano, a alta é de 5%.

Preço de combustíveis vai continuar em alta. Bresciani afirma que o El Niño pode afetar a produção global de petróleo. O fenômeno atmosférico que aquece anormalmente as águas superficiais dos oceanos provoca mais furacões no Golfo do México e prejudica a produção de petróleo naquela região. Além disso, a Opep Opep diminuiu a produção. Esses fatores fazem o preço do óleo aumentar e, consequentemente, elevam os ganhos da petroleira brasileira.

Avaliação do mercado

Política de preços da Petrobras mudou, mas trouxe alívio. Em maio, a petroleira estatal abandonou a a política de paridade internacional para o preços dos combustíveis. Mas nova regra continua permitindo reajustes de acordo com mercado internacional. Analistas afirmaram, na ocasião, que a nova política traz mais competitividade de preços para a Petrobras.

Lei das estatais protege a governança da empresa, além do estatuto social da Petrobras. "Há parágrafos no estatuto social que protegem a petroleira de ingerências de governança, como o que blinda a companhia contra venda de combustíveis com prejuízo", diz Mateus Haag, analista da Guide Investimentos.

Mercado também temia fim do pagamento de dividendos, o que não aconteceu. A Petrobras diminuiu a distribuição de dividendos, que passou de 60% para 45% do fluxo de caixa livre da empresa. "Houve mudanças mas foram bem menos piores do que se esperava", afirma Pedro Henrique Acioli Almeida, analista da Mantaro.

Continua após a publicidade

Plano de investimento ainda gera incertezas. O mercado teme que a Petrobras faça aquisições que não seriam boas para ela, como a compra da Braskem (BRKM5) e da Vibra Energia (VBBR3). A estatal deve divulgar seu plano de investimentos entre novembro e dezembro. "Pode até ser que ela antecipe essa divulgação", diz Winalda.

Vale investir?

O Goldman Sachs recomenda a compra. O preço alvo é de R$40 para os papéis preferenciais (PETR4) e de US$ 18,30 para as ADRs listadas nos Estados Unidos. Para a XP, a recomendação também é de compra, com um preço alvo de R$ 36,70. O BTG também aconselha o investimento, com expectativa de que o preço chegue a R$ 39. Para o Safra, por é m, é melhor não compra, nem vender.

Casas de investimentos ainda assim preferem outras companhias do setor. Elas podem se valorizar pelos menos fatores que jogam a favor da Petrobras e não têm os riscos da estatal.

A preferida é a PetroRio (PRIO3). No ano, até dia 14, as ações valorizaram 32,36%, segundo a Economatica. O potencial de valorização da ação é de 13,71% segundo a XP. A ação passaria dos atuais R$ 49,25 para R$ 56 em 12 meses. Para o BTG, ela pode chegar a R$ 67 em 12 meses.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Deixe seu comentário

Só para assinantes