Bolsas

Câmbio

Presidente argentino nega laços com financista dos EUA Paul Singer

Buenos Aires, 7 Mai 2016 (AFP) - O presidente da Argentina, Mauricio Macri, negou nesta sexta-feira qualquer vínculo com o financista americano Paul Singer, titular de um dos fundos "abutres" que processou o país e que, segundo a imprensa local, teria contribuído para sua campanha à Casa Rosada em 2015.

Além disso, foi Singer, considerado pela opinião pública argentina o "carrasco" do país, que escreveu o breve perfil de Macri publicado na revista "Time", que o incluiu na lista das 100 personalidades mais influentes do mundo.

"Não conheço o senhor Paul Singer, não me consta que tenha feito uma contribuição para minha campanha", declarou Macri, em entrevista coletiva à imprensa estrangeira na residência presidencial de Olivos, em Buenos Aires.

O presidente disse desconhecer a informação publicada em um veículo britânico, segundo a qual Singer contribuiu com US$ 2,5 milhões para garantir o acordo firmado em março pela Argentina com "holdouts". Entre eles, o "fundo abutre" Elliot Management Corporation (NML Capital), fundado pelo financista americano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos