PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Jornalista boliviano se refugia no Brasil por perseguição política

12/05/2016 19h28

La Paz, 12 Mai 2016 (AFP) - O diretor do jornal boliviano Sol de Pando buscou refúgio no Brasil depois que o ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana, abriu um processo contra ele, alegando perturbação da ordem pública - informou nesta quinta-feira a Associação Nacional da Imprensa (ANP).

"Acabo de chegar ao território do Brasil em resguardo da minha integridade física e da minha liberdade", escreveu Wilson García, em sua conta do Facebook.

Em 10 de maio, ele havia publicado no Twitter: "o ministro Quintana celebrou o Dia do Jornalista, iniciando hoje um julgamento por SEDIÇÃO contra mim".

Em várias ocasiões, García escreveu matérias sobre o modo de agir de um suposto traficante de drogas, o qual relacionou Quintana. Também se referiu aos vínculos entre o ministro e Gabriela Zapata, ex-mulher do presidente Evo Morales. Gabriela está detida como parte de um processo de enriquecimento ilícito.

Quintana disse que nunca conheceu Gabriela, mas ela entregou à imprensa uma intensa troca de mensagens no aplicativo WhatsApp, na qual chama o ministro de "meu Rei". O governo nega a veracidade das mensagens.

Esta não é a primeira vez que García enfrenta dificuldades na profissão. Na década de 1980, foi gravemente ferido a facadas, depois de uma série de denúncias contra o narcotráfico.

A ANP lembrou ainda que "García cruzou a fronteira pela segunda vez em busca de refúgio e de proteção. Em outubro de 2012 e junto com sua mulher e gerente do veículo, Silvia Antelo Aguilar, fugiu para a cidade brasileira de Epitaciolândia, no Acre, depois de sofrer ameaças e perseguição atribuídas a agentes".