PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Petróleo sobe e mercado prevê equilíbrio de oferta e demanda

16/05/2016 17h42

Nova York, 16 Mai 2016 (AFP) - O petróleo subiu nesta segunda-feira, e vários analistas acreditam que o mercado se aproxima do equilíbrio entre a oferta e a demanda.

O barril de "light sweet crude" (WTI) para entrega em junho aumentou US$ 1,51, a US$ 47,72 em Nova York, alcançando seu valor mais alto em 6 meses e meio.

No mercado de Londres, o barril de Brent para julho subiu US$ 1,14, a US$ 48,97, um dos valores mais altos desde novembro.

"O reequilíbrio físico do mercado petroleiro finalmente começou", diz um informe do banco Goldman Sachs.

"Enquanto oferta e demanda superaram o esperado no primeiro trimestre, com uma superprodução de 1,4 milhão de barris por dia, acreditamos que o mercado provavelmente se tornará deficitário em maio", disseram os analistas do Goldman Sachs.

Pelo lado da produção, os problemas são vários, disse Tim Evans, da Citi.

Uma potencial de greve poderá trazer mais problemas à Nigéria, maior produtor africano de petróleo, que já sofre por sabotagens e ataques a oleodutos, apontou Evans.

Em paralelo, a Venezuela, membro da Opep, está com sua economia em estado crítico e o Canadá avalia os danos causados pelos incêndios que afetaram zonas de produção petroleira.

"Esses problemas são provisórios, mas sua repetição compensa a produção mais elevada do que o previsto no Irã e no Iraque", alertou o Goldman Sachs.