Bolsas

Câmbio

Temer oferecerá presidência da Petrobras a Pedro Parente

Brasília, 19 Mai 2016 (AFP) - O governo interino do Brasil oferecerá a presidência da Petrobras, afundada em um profundo escândalo de corrupção, a Pedro Parente, ex-presidente da gigante dos agronegócios Bunge e ex-ministro de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).

"Será convidado, sim. Desconheço se o ex-ministro Parente já se reuniu com o presidente (interino Michel Temer)", mas o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, já confirmou o convite, disse à AFP um porta-voz de sua pasta.

Parente foi ministro-chefe da Casa Civil do ex-presidente FHC entre 1999 e 2003 e também ocupou os ministérios de Planejamento e Minas e Energia.

A Petrobras é dirigida atualmente por Aldemir Bendine, que assumiu o cargo em fevereiro de 2015, em meio à tempestade provocada pela revelação de uma gigantesca rede de corrupção que associou políticos a diretores da empresa e donos de empreiteiras que licitavam obras da estatal.

A chamada "Operação Lava Jato", que investiga estes crimes, custou mais de 2 bilhões de dólares em perdas à Petrobras e atingiu em cheio o Partido dos Trabalhadores (PT) da presidente afastada Dilma Rousseff e o PMDB, de Michel Temer, que a substituiu.

Dilma foi afastada de suas funções enquanto é submetida a um julgamento de impeachment no Senado para determinar se manipulou as contas públicas, um caso sem vínculo com o da Petrobras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos