Bolsas

Câmbio

Voo entre Paris e Cairo desaparece com 66 pessoas a bordo

Cairo, 19 Mai 2016 (AFP) - Um avião da EgyptAir que seguia de Paris para o Cairo com 66 pessoas a bordo desapareceu dos radares e é procurado por equipes de resgate, anunciou nesta quinta-feira a companhia.

Segundo a EgyptAir, o voo MS804 decolou de Paris às 23H09 local (18H09 Brasília) em direção ao Cairo e "desapareceu dos radares" mais de três horas depois.

O Airbus A320-232 transportava 56 passageiros (incluindo uma criança e dois bebês), sete membros da tripulação e três agentes de segurança.

De acordo com a companhia aérea, no aparelho viajavam 30 passageiros egípcios, 15 franceses, dois iraquianos, um britânico, um canadense, um belga, um português, um argelino, um sudanês, um chadiano, um saudita e um kuwaitiano.

O avião perdeu o contato às 02H45 hora do Cairo (21H45), quando já estava no território egípcio - sobre o Mediterrâneo - e voava a uma altitude de 37 mil pés (11 mil metros).

"A EgyptAir entrou em contato com as autoridades e os organismos envolvidos" e equipes militares de resgate já estão examinando a região onde o voo desapareceu.

Navios e aeronaves de resgate - civis e militares - vasculham a zona do Mediterrâneo desde o desaparecimento do avião.

Segundo o Exército egípcio, aviões e navios militares de Grécia e Egito vasculham a zona no Mar Mediterrâneo onde o aparelho desapareceu, entre 30 e 40 milhas (48 e 64 km) ao norte da costa egípcia.

Ahmed Abdel, vice-presidente da holding proprietária da companhia, confirmou que as equipes de resgate já estão no local.

"O sol saiu há uma hora, de maneira que poderemos ter mais informações na próxima hora", disse Abdel à rede CNN às 04H00 GMT (01H00), acrescentando que o avião não fez qualquer pedido de socorro.

O voo entre o aeroporto Charles de Gaulle e o Cairo dura normalmente quatro horas e o avião tinha pouso previsto para às 03H05 local.

Segundo o site Flightradar24, o Airbus A320-232 do voo MS804 foi entregue à companhia em 2003.

O presidente francês, Francois Hollande, conversou nesta quinta-feira com seu homólogo egípcio, Abdel Fatah al-Sissi, para acertar uma estreita cooperação visando estabelecer as circunstâncias do desaparecimento do voo MS804.

"Nenhuma hipótese é descartada", declarou o primeiro-ministro francês, Manuel Valls.

No mês de março, um voo da EgyptAir que seguia de Alexandria para o Cairo foi sequestrado e desviado para Chipre por um homem que queria se reunir com a ex-mulher. O sequestrador se entregou seis horas depois sem deixar vítimas.

Em outubro de 2015, o grupo jihadista Estado Islâmico reivindicou a derrubada de um voo charter de uma companhia russa que retornava com turistas da cidade de Sharm el-Sheikh, matando as 224 pessoas a bordo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos