EUA caminham para a normalização dos juros, diz membro do Fed

Washington, 23 Mai 2016 (AFP) - Um membro do Federal Reserve (Fed) disse nesta segunda-feira que a queda da oferta de mão de obra pressiona o aumento de preços e justifica o lento aumento dos juros.

James Bullard, membro com direito a voto do Comitê de Política Monetária (FOMC, na sigla em inglês) do Banco Central, disse em um encontro em Pequim que três fatores favorecem o aumento gradual da taxa de juros.

Ele afirmou que o mercado de emprego dos Estados Unidos está "relativamente forte"; que a inflação se aproxima da meta do Fed de 2%; e que os obstáculos internacionais estão "se diluindo".

"O mercado de trabalho superou o nível do pleno emprego", avaliou Bullard. "Isso pode pressionar na futura inflação", acrescentou.

Bullard admitiu que um mercado de trabalho com taxa de desemprego baixa pressionaria a inflação através dos salários.

Ele também disse que os recentes problemas econômicos internacionais, que justificaram a demora do Fed em endurecer a política monetária, "parecem se dissipar" no decorrer do ano.

O membro do Fed concluiu que o cenário parece pronto para que o FOMC, que se reunirá nos dias 14 e 15 de junho, adote "um ritmo progressivo de aumento dos juros".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos