Bolsas

Câmbio

Espanha registra menos 4 milhões de desempregados

Madri, 2 Jun 2016 (AFP) - O desemprego na Espanha ficou abaixo da barreira simbólica de quatro milhões de pessoas pela primeira vez desde 2010, um dado favorável ao governo conservador a menos de um mês das eleições.

O desemprego caiu em 119.768 de pessoas, e ficou em 3,89 milhões de desocupados, informou o ministério de Emprego.

Nos últimos doze meses, o número de desempregados caiu em 323.628 pessoas, 7,68% a menos. No entanto, esse percentual continua muito alto, de 21% segundo os dados do primeiro trimestre do ano Instituto Nacional de Estatística (Ine).

"É um dado muito positivo para os espanhóis", disse a ministra do Emprego, Fátima Báñez, à televisão pública, a menos de um mês para as eleições 26 de junho.

O chefe de governo espanhol, o conservador Mariano Rajoy, comemorou os números divulgados.

"Se conservarmos as mesmas diretrizes de política econômica (...) vamos criar em torno de meio milhão de postos de trabalho por ano", afirmou.

"Os dados de desemprego demonstram esse é o melhor maio da história da Espanha", acrescentou.

No entanto, ao se desconsiderar as variações, a queda em maio é de apenas 43.966 pessoas e os contratos indefinidos só representam 8,34% dos novos contratos.

Partidos de oposição e sindicatos ponderaram os resultados.

"As estatísticas de desemprego caem porque um contrato digno de antes se transformou agora em dois ou três contratos precários", disse o deputado socialista Rafael Simancas.

A taxa de desemprego na Espanha continua sendo a mais alta da Europa depois da registrada na Grécia, segundo a agência de estatística europeia Eurostat.

av-du/mck/jz/cc/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos