Índia flexibiliza normas de IED

Nova Délhi, 20 Jun 2016 (AFP) - O governo indiano anunciou nesta segunda-feira medidas de flexibilização dos investimentos estrangeiras diretos (IED) em nove setores, entre eles a aeronáutica civil e a defesa, no marco de medidas de abertura econômica.

As novas normas permitirão que um grupo estrangeiro possua todo o capital de uma companhia aérea local, sob a condição de que a operação tenha sido aprovada pelas autoridades.

O primeiro-ministro Narendra Modi escreveu no Twitter que a reforma era "radical" e que transformaria a Índia "na economia mais aberta do mundo em matéria de IED".

A ministra do Comércio, Nirmala Sitharaman, ressaltou que será mais fácil para as empresas estrangeiras produzir na Índia, país conhecido pela complexidade de seus procedimentos burocráticos.

A flexibilização das condições de fornecimento local facilitará igualmente a abertura de lojas de grupos como Apple.

A multinacional americana sofreu um revés no mês passado, quando o governo indiano se negou a modificar a cláusula que condiciona a abertura de lojas de uma marca à fabricação local de 30% de seus produtos.

abh-tha/ef/cls/js/tjc/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos