Bolsas

Câmbio

Governo irlandês vai recorrer da decisão da UE sobre a Apple

Dublin, 2 Set 2016 (AFP) - O governo de coalizão irlandês decidiu nesta sexta-feira recorrer da decisão da Comissão Europeia de exigir que a Apple ague ao fisco irlandês 13 bilhões de euros em impostos atrasados, anunciou um porta-voz do ministério das Finanças.

"O gabinete tomou a decisão unânime de apelar", disse à AFP o porta-voz do ministério, afastando as dúvidas sobre a capacidade do governo de coalizão de chegar a um acordo sobre o tema.

O Parlamento irlandês, que não retomaria as atividades até o fim de setembro, se reunirá em caráter de emergência na quarta-feira para debater o tema, que coloca em risco a política do país de atrair multinacionais com uma tributação reduzida.

Depois de três anos de investigação, a Comissão Europeia concluiu que a Irlanda havia concedido à Apple vantagens fiscais indevidas por 13 bilhões de euros, uma decisão muito criticada pelos Estados Unidos.

O CEO da Apple, Tim Cook, chamou de "lixo político" a decisão e negou que a empresa tenha recebido qualquer tratamento favorável na Irlanda, em entrevista ao jornal The Independent.

A empresa americana também pretende recorrer da decisão.

Os dois recursos não evitarão que a Apple seja obrigada a a pagar o maior valor já exigido na história pelas autoridades europeias em um caso similar, mas o dinheiro ficará depositado em juízo até uma decisão definitiva.

dd-al/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos