Acionistas da AB InBev aprovam a compra da rival SABMiller

Bruxelas, 28 Set 2016 (AFP) - Os acionistas da AB InBev, de capital belga e brasileiro, líder mundial do segmento de cervejas, aprovaram nesta quarta-feira a aquisição da britânica SABMiller, que deve se pronunciar em algumas horas sobre uma das fusões mais importantes da história.

"Celebramos que o voto dos nossos acionistas nos permitirá superar mais uma etapa para reagrupar nossas empresas, nossas equipes, nosso forte legado e nossa paixão pela elaboração da cerveja", afirmou o presidente executivo da AB InBev, o brasileiro Carlos Brito.

A eventual aquisição do grupo britânico pela AB InBev por quase 104 bilhões de dólares seria a terceira maior fusão da história e criaria um gigante da indústria mundial da cerveja.

Se a operação for concretizada com sucesso, a AB InBev, proprietária de marcas como Corona, Stella Artois, Leffe ou Budweiser, terá uma fusão oficial em 10 de outubro com a SABMiller, que tem em seu portfólio marcas importantes como Fosters's ou Coors.

Um dia depois, os títulos da empresa terão sua cotação principal na Bolsa de Bruxelas, com cotações secundárias em Johannesburgo e no México.

A sede do líder mundial do setor de cervejas ficará na cidade belga de Leuven e a "administração funcional" da empresa será instalada em Nova York, em um organograma que a AB InBev criou antes da operação.

A AB InBev anunciou em agosto que as atividades do novo grupo serão organizadas "em nove zonas geográficas". As operações da América do Norte serão concentradas em Saint Louis (Louisiana), as da América Central no México e as da África em Johannesburgo.

A fusão deve provocar a demissão de pelo menos 5.500 trabalhadores nos próximos três anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos