Bolsas

Câmbio

Economia britânica resiste ao Brexit e cresce 0,5% no 3º trimestre

Londres, 27 Out 2016 (AFP) - A economia britânica cresceu 0,5% no terceiro trimestre do ano, apesar da decisão do referendo de 23 de junho de abandonar a União Europeia (UE), anunciou o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS).

No entanto, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da Grã-Bretanha registrou uma leve desaceleração entre julho e setembro na comparação com o segundo trimestre quando a economia avançou 0,7%.

O resultado é superior à média de 0,3% das previsões dos economistas consultados pela agência Bloomberg.

"Até o momento a perspectiva de crescimento não se viu afetada pelo referendo sobre a União Europeia. E o bom resultado dos serviços permitiu compensar um recuo nos demais setores de atividade", afirma o ONS.

Antes do referendo de 23 de junho, muitos economistas previam uma desaceleração brutal da economia em caso de vitória do Brexit.

Mas os consumidores britânicos continuaram gastando no período posterior e parecem não ter sido afetados por fatores como a desvalorização da libra ante o euro e o dólar.

Muitos economistas, porém, alertam que a situação econômica do Reino Unido pode ser afetada no próximo ano, com o início das negociações formais de saída da UE.

"A primeira estimativa do PIB confirma que o referendo não provocou um choque na economia, mas as consequências negativas da votação do Brexit serão cada vez mais claras à medida que a inflação aumentar e que as empresas adiarem os investimentos nos próximos trimestres", disse Samuel Tombs, analista da Pantheon Macroeconomics.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos