Bolsas

Câmbio

Satélites do sistema de navegação Galileo são lançados ao espaço

Paris, 17 Nov 2016 (AFP) - Quatro satélites do Galileo, o sistema de navegação da União Europeia, decolaram rumo ao espaço, a bordo do foguete Ariane 5, da Guiana Francesa, na quinta-feira, e em breve serão detectáveis por smartphones europeus.

Os satélites do Galileo aumentarão as capacidades de navegação por satélite da Europa, reduzindo a sua dependência do Sistema de Posicionamento Global (GPS) dos Estados Unidos.

A decolagem ocorreu às 10h06 de Kourou (11h06 de Brasília), comuna do território francês ultramarino da Guiana.

Foi a primeira vez que o foguete Ariane 5, feito sob a autoridade da Agência Espacial Europeia (ESA), foi usado para lançar satélites do Galileo no espaço.

O foguete tem capacidade para transportar quatro satélites do Galileo, em comparação com os dois normalmente transportados pelo foguete russo Soyuz.

"Quatro satélites de uma só vez, isso é inédito para nós", disse o gerente-geral da ESA, Jan Woerner, pouco antes da decolagem.

Os satélites podem começar a operar antes do final do ano, o que é uma boa notícia para os usuários de smartphones na Europa.

Inicialmente, haverá 18 satélites do Galileo em funcionamento, e o número total deve subir para 30 até 2020.

"A ideia é ter um posicionamento com uma precisão de um metro e uma datação com uma precisão de alguns bilionésimos de segundo", disse Jean-Yves Le Gall, presidente da CNES, a agência espacial francesa.

Para este lançamento, o foguete Ariane 5 teve de ser especialmente adaptado.

Ao contrário dos satélites de telecomunicações lançados pelo Ariane 5, que estão equipados com os seus próprios mecanismos de propulsão, os satélites de geolocalização do Galileo precisam ser transportados ao longo de praticamente todo o caminho até o seu destino final, a quase 23.000 km.

"Os satélites do Galileo só precisam fazer algumas manobras de ajuste para alcançar sua posição operacional final", disse à AFP Stephane Israel, diretor-gerente da Arianespace, fabricante do Ariane 5.

"Nesta missão, é o motor do estágio superior do Ariane que faz quase todo o trabalho", afirmou, acrescentando que estava previsto que o foguete colocasse os satélites em órbita às 15:02, no horário de Brasília.

lc/alu/fm/bc-mt/har/db/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos