Bolsas

Câmbio

Eurodeputados acusam Inditex de sonegar milhões de euros em impostos

Bruxelas, 8 dez 2016 (AFP) - O grupo têxtil espanhol Inditex, líder mundial do setor, evitou pagar ao menos 585 milhões de euros em impostos entre 2011 e 2014 mediante técnicas de optimização fiscal, indica um relatório dos europarlamentares ecologistas.

"Nossa investigação mostra que o Inditex sonegou 585 milhões de euros em impostos mediante técnicas de manipulação fiscal agressivas, principalmente na Holanda, Irlanda e Suíça", assinala o documento de 36 páginas.

Segundo o Inditex, propriedade da segunda maior fortuna do planeta, Amancio Ortega, "o informe parte de premissas equivocadas que levam a conclusões errôneas", indicou, em um comunicado.

O grupo têxtil espanhol, matriz de marcas como Zara, Bershka, Pull and Bear e Massimo Dutti, é a terceira empresa na mira dos Verdes por suas técnicas fiscais, depois do grupo sueco de móveis Ikea e o gigante químico alemão BASF.

As práticas de optimização fiscal das multinacionais, entre elas a possibilidade de uma empresa declarar todos seus lucros em países onde disporiam de um regime preferencial de tributação graças a um acordo com seus governo, estão na mira da Comissão Europeia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos