Bolsas

Câmbio

Greve geral na Grécia contra novas medidas de austeridade

  • Yorgos Karahalis/AP Photo

Atenas, 8 dez 2016 (AFP) - Os trabalhadores gregos iniciaram uma greve geral nesta quinta-feira (8) para protestar contra um novo pacote de medidas de austeridade, aprovado pelo Parlamento da Grécia a pedido dos credores internacionais do país.

Os principais sindicatos do setor público e privado convocaram a paralisação de 24 horas, a primeira desde o início do ano, para denunciar as medidas de redução de salários e aumento de impostos.

Os funcionários dos transportes ferroviários e os médicos do setor público aderiram à greve. Também não era possível encontrar jornais nas bancas por conta da paralisação dos jornalistas convocada para quarta-feira.

"Reagimos a uma austeridade repressiva, à pobreza e à miséria. Mais uma vez enfrentamos pedidos absurdos da parte dos credores, da UE e do FMI", afirma um comunicado do GSEE, o principal sindicato do setor privado.

UE e FMI desejam que a Grécia modifique a lei trabalhista para reduzir a possibilidade de greves e facilite as demissões.

O projeto de orçamento para 2017, que inclui 1,07 bilhão de euros de novos impostos sobre os veículos, telefones, combustíveis ou cigarros, será votado no fim de semana. O gasto público deve ser reduzido em 5,7 bilhões de euros.

A dívida pública alcançará este ano 315 bilhões de euros, o equivalente 180% do PIB, de acordo com os últimos dados da Comissão Europeia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos