Bolsas

Câmbio

Banco italiano UniCredit planeja cortar 14.000 postos de trabalho até 2019

Milão, 13 dez 2016 (AFP) - O banco italiano UniCredit anunciou nesta terça-feira a intenção de reduzir o número de funcionários até o fim de 2019 em 14.000 postos equivalentes a jornada integral, como parte de um novo plano estratégico.

O objetivo do banco é obter um lucro líquido de 4,7 bilhões de euros em 2019, com uma participação de fundos próprios acima de 12,5%. O ratio, índice muito acompanhado por analistas por medir a capacidade de um banco para enfrentar uma crise, era no fim de setembro de 10,82%.

O maior banco italiano em volume de ativos também anunciou a intenção de captar 13 bilhões de euros.

O Unicredit e o Banco Monte del Paschi di Siena (BMPS) são as instituições bancárias que preocupam os mercados. Figurava entre os bancos com piores resultados nos testes de resistência publicados no final de julho pela Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês).

O corte de 14.000 postos equivalentes a jornada integral até 2019, de um total de 123.000 funcionários, permitirá ao banco reduzir os custos de pessoal de 1,1 bilhão de euros. O anúncio representa 6.500 demissões adicionas em relação à previsão inicial do grupo.

Com o novo conselheiro delegado, Jean-Pierre Mustier, o UniCredit está envolvido desde julho em uma ampla revisão estratégica para melhorar sua eficácia e posição de capital.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos