Bolsas

Câmbio

Custos provocados por catástrofes em forte alta em 2016

Genebra, 15 dez 2016 (AFP) - O custo das catástrofes naturais e desastres causados pelo homem no mundo em 2016 é estimado em 158 bilhões de dólares, um crescimento acentuadamente em comparação com 2015 (94 bilhões de dólares), de acordo com uma estimativa do grupo suíço de seguros Swiss Re publicado nesta quinta-feira.

Deste montante, cerca de 49 bilhões de dólares foram cobertos pelas companhias de seguros, em comparação com 37 bilhões pagos em 2015, estima a Swiss Re, em seu estudo chamado Sigma e publicado anualmente em dezembro.

Terremotos, tempestades de granizo, tempestades, bem como o furacão Matthew causaram as maiores perdas em 2016, segundo o estudo, que observa que cerca de 10.000 pessoas perderam suas vidas em desastres.

As catástrofes naturais causaram US$ 150 bilhões em prejuízos econômicos em 2016, dos quais 46 bilhões não são cobertos por seguradoras.

Houve vários grandes terremotos, como em Taiwan, Japão, Equador, Itália e Nova Zelândia, observa o estudo Sigma.

O tremor que atingiu a região de Kumamoto, no Japão, em 16 de abril de 2016, com 7 de magnitude, foi a catástrofe mais cara do ano, com 20 bilhões de dólares em danos, incluindo cinco bilhões cobertos pelas seguradoras.

O terremoto em agosto na Itália, que fez 299 mortos, causou devastação estimada em US$ 5 bilhões. Desse montante, apenas US$ 70 milhões devem ser reembolsados.

Por fim, em outubro, o furacão Matthew devastou a região caribenha e provocou prejuízos no sudoeste dos Estados Unidos. A conta chega a 8 bilhões de dólares, dos quais metade foram cobertos pelas seguradoras.

Os desastres provocados pela ação humana causaram estragos num montante total de 7 bilhões de dólares.

A companhia Swiss Re deve publicar seus números definitivos em março de 2017.

mnb/rap/mr

SWISS RE AG

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos