Bolsas

Câmbio

Milhares de chineses lotam estações de trem para celebrar Ano Novo Lunar

Pequim, 25 Jan 2017 (AFP) - Milhares de chineses se aglomeram em frente à estação de trem de Pequim, sob um frio de -5º C, para visitar parentes por ocasião das comemorações do Ano Novo Lunar, que começa no sábado e é a maior migração humana do mundo.

O feriado, chamado "a Festa da Primavera", é o mais importante do ano na China e sinônimo de reunião familiar, comida farta e espetaculares queimas de fogos de artifício.

Autoridades dos transportes preveem que os chineses farão cerca de três bilhões de viagens durante os 40 dias de duração do Ano Novo Lunar, incluindo mais de 2,5 bilhões de viagens rodoviárias, segundo a agência oficial chinesa Xinhua.

Com assentos limitados, os chineses têm dificuldades para encontrar passagens de trem.

Qi Xi, de 23 anos, teve sorte. Graças a um aplicativo de celular para compra de passagens, ele garantiu a sua. O único problema é que devido à indisponibilidade de vagas nos trens rápidos, teve que se contentar com um assento em uma composição que levará um dia inteiro para percorrer os mil quilômetros que separam a capital de sua província natal, Heilongjiang (nordeste).

Namorada de aluguelMas podia ter sido pior. "Meu colega de trabalho ainda não conseguiu encontrar passagens e não poderá voltar" para casa, diz o jovem, enquanto fuma um cigarro atrás do outro em frente à estação.

Segundo estatísticas oficiais, 282 milhões de chineses nascidos em áreas rurais trabalham em zonas urbanas. Muitos executivos também moram em cidades grandes de outras regiões por motivos profissionais.

Para muitos, o Ano Novo lunar, que em 2017 é consagrado ao Galo, é a única época do ano em que poderão encontrar a família, muitas das quais cuidam do único filho que os pais deixaram aos seus cuidados para trabalhar nas cidades. Segundo cifras oficiais, o país tem 61 milhões de crianças "deixadas" pelos pais no campo após partirem para os centros urbanos.

Liang Chen, de 22 anos, vai passar 14 dias com a família na província de Shandong (leste). Ela já sabe desde agora que seus pais, como fazem todo o ano, vão perguntar se ele tem namorada. "Fazem essa pergunta todos os anos", desabafa.

Os jovens chineses frequentemente são pressionados para se casar o quanto antes, se possível antes dos 27 ou 28 anos. Como ser perguntado insistentemente sobre isso provoca angústia a muito, alguns solteiros procuram na internet uma "namorada de aluguel" e, assim, acalmar seus pais, segundo o site de buscar chinês 360.

Chegou adiantado, mas perdeu o tremSem acesso à internet ou a um smartphone, Wang Wentai, de 65 anos, pediu ajuda a um colega para comprar uma passagem para a cidade de Handan, 400 km ao sul da capital.

Em Pequim, Wang trabalha em um restaurante coreano para completar a renda do filho, operário em uma fábrica. Ansioso para voltar para casa, chegou à estação com duas horas de antecedência... Mas perdeu o trem por causa da multidão.

"Perdi muito tempo porque não sabia em que fila devia esperar. Tem gente demais", lamenta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos