Bolsas

Câmbio

Dúvidas sobre redução da oferta derrubam petróleo

Nova York, 2 Mar 2017 (AFP) - O petróleo caiu nesta quinta-feira (2), depois de voltar a ter dúvidas sobre a efetiva redução da oferta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e da Rússia.

Em Nova York, o barril de "light sweet crude" (WTI) para entrega em abril caiu US$ 1,22, a US$ 52,61.

Em Londres, o barril de Brent para entrega em maio perdeu US$ 1,28, a US$ 55,08.

"O mercado não recebeu bem o anúncio de que a produção da Rússia de fevereiro foi do mesmo nível que a de janeiro: isso mostra que o acordo com a Opep não foi respeitado", disse Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

Desde 1º de janeiro, a Rússia participa do plano de redução da oferta combinado com a Opep e com outros países para estabilizar os preços da commodity.

A Rússia informou que sua produção de fevereiro foi igual à de janeiro, o que leva a temer que as companhias desse país não vão bombear menos.

"Voltam as interrogações sobre o acordo da Opep e de outros países", disse John Kilduff, da Again Capital.

Os últimos números da produção da Opep publicados pela agência de notícias Bloomberg mostram que a produção desse cartel de 14 países recuou em fevereiro. A maior parte foi na Arábia Saudita, membro dominante da Opep e ponta de lança dos pactos de redução da oferta.

Segundo o analista Michael Hewsion, da firma Markets, o Iraque aumentou suas exportações no mês passado, pondo em xeque afirmações de diretores da Opep de que os acordos estão sendo cumpridos em 90%.

A esses elementos - Rússia e Opep -, soma-se o fato de os Estados Unidos continuarem aumentando suas reservas de cru, disse Lipow.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos