Bolsas

Câmbio

Justiça chilena multa mineradora por dano 'irreparável' a sítios arqueológicos

Santiago, 3 Mar 2017 (AFP) - A Suprema Corte do Chile ratificou uma multa de cerca de US$ 3 milhões à mineradora internacional Pampa Camarones por gerar um dano ambiental "irreparável" em centros arqueológicos no norte do país - informou a Justiça ambiental nesta sexta-feira (3).

A sentença confirma a multa proposta pela Superintendência de Meio Ambiente em 2015 e pelo Segundo Tribunal Ambiental, o qual rejeitou o recurso apresentado pela empresa, com capitais da multinacional Samsung C&T. Esta última é responsável pela exploração de cobre nas regiões de Arica e Paranicota.

A empresa incorreu em 12 infrações e gerou "um dano irreparável fruto da intervenção em monumentos arqueológicos" de entre 9.000 e 3.500 a.C., "em uma extensão de 15 hectares", aponta a decisão.

A Corte considerou que a sanção aplicada pelo Tribunal Ambiental é "proporcional" ao dano causado pela companhia, sendo a multa um instrumento eficiente que busca dissuadir futuras infrações, acrescentou o documento.

O Chile é o principal produtor de cobre mundial, com cerca de um terço do total da oferta global.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos