Satélite da Telebras tem lançamento adiado até segunda ordem na Guiana

Paris, 23 Mar 2017 (AFP) - O diretor do Centro Espacial da Guiana Francesa disse nesta quinta-feira que o lançamento de um foguete Ariane 5 para colocar em órbita dois satélites, um brasileiro e um sul-coreano, adiado por uma greve, não será realizado até que a "situação trabalhista" seja resolvida.

"Cabe às autoridades competentes e aos representantes eleitos resolver esta situação", disse Didier Faivre a uma rádio local, depois de que o lançamento foi adiado três vezes desde terça-feira por uma greve.

O lançamento do foguete para pôr em órbita um satélite da Telebras e outro da sul-coreana Ktsat foi adiado devido a um piquete na entrada do Centro Espacial de Kourou e a uma greve de trabalhadores da empresa Endel, responsável pelo traslado do foguete para a plataforma de lançamento.

"A evolução da situação não permite a retomada das operações para o lançamento VA236. A Arianespace decidiu adiá-lo", informou a companhia europeia em um comunicado.

Vários movimentos sociais ocorrem desde o início da semana na Guiana Francesa para exigir melhores condições trabalhistas e protestar contra a insegurança e as deficiências dos cuidados de saúde.

O satélite SGDC, da Telebras, terá uso militar e civil. Pretende garantir comunicações seguras para o governo e as forças armadas, assim como fornecer serviços de banda larga em regiões remotas do país.

O outro, KOREASAT-7, de propriedade da operadora sul-coreana KTsat, tem como objetivo melhorar a banda larga e a cobertura na Coreia do Sul, Filipinas, Índia e Indonésia.

ff-lc/app/mb/db/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos