Bolsas

Câmbio

Banco de México sobe sua taxa de juros para 6,50%

México, 30 Mar 2017 (AFP) - O Banco Central do México aumentou nesta quinta-feira sua taxa básica de juros ao mais alto patamar em oito anos, para conter uma recente aceleração da inflação e acompanhando um aumento parecido do custo do crédito nos Estados Unidos.

O Banco de México (central) elevou em 25 pontos base sua taxa de juros, que ficou em 6,50%, o mais alto desde os 6,75% de março de 2009, quando a economia mexicana ainda enfrentava os efeitos da crise financeira nos Estados Unidos.

Essa decisão tem como objetivo "evitar contágios ao processo de formação de preços na economia, reduzir as expectativas de inflação e reforçar a contribuição da política monetária ao processo de convergência da inflação à sua meta", informou em um comunicado.

O aumento acontece 15 dias depois de o Federal Reserve (Fed), o Banco Central americano, ter aumentado em um quarto de ponto percentual sua taxa de juros. Paralelamente, a inflação do México acelerou em fevereiro a seu maior nível desde março de 2010.

A meta de inflação do Banco do México é de 3,0% ao ano, com uma variação de 1 ponto percentual para baixo ou para cima.

A decisão dos membros da Junta de Governo do Banco do México foi unânime.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos