Bolsas

Câmbio

EUA pretendem ampliar proibição de laptops em voos

Washington, 5 Abr 2017 (AFP) - Os Estados Unidos podem ampliar a proibição de embarcar com laptops em voos que entrem no país de determinados aeroportos, afirmou nesta quarta-feira o secretário de Segurança Interior, John Kelly.

A ameaça de uma bomba escondida em um computador exploda "é real", garantiu em uma audiência no Senado.

"Talvez tomemos medidas em um futuro não muito distante para estender (o veto) a outros aeroportos", afirmou.

Os Estados Unidos proibiram no mês passado o embarque com computadores portáteis, tablets e outros dispositivos eletrônicos em voos diretos para os Estados Unidos procedentes de 10 aeroportos, alegando risco de atentados.

Todos os países afetados são aliados ou sócios de Washington: Turquia, Jordânia, Egito, Arábia Saudita, Kuwait, Catar, Emirados Árabes Unidos e Marrocos.

O Reino Unido também adotou medidas parecidas em voos com destino ou procedente de Turquia, Líbano, Jordânia, Egito, Tunísia e Arábia Saudita.

Funcionários especializados em antiterrorismo alertaram que grupos extremistas estão desenvolvendo bombas escondidas nas baterias de aparelhos eletrônicos.

Segundo Kelly, dezenas de células terroristas consideram a possibilidade de executar ataques desse tipo "algum dia".

"Só devemos vigiá-los para ver se passam à ação. É uma ameaça real que existe todo instante", disse o secretário. "Se não podemos frustrar a ameaça, podemos realizar ajustes adicionais em um futuro próximo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos