Bolsas

Câmbio

Cobertura das eleições nos EUA ganha Pulitzer

Nova York, 10 Abr 2017 (AFP) - O Pulitzer premiou nesta segunda-feira a cobertura das eleições presidenciais de 2016 nos Estados Unidos, com um jornalismo que expôs as reivindicações enganosas do presidente Donald Trump sobre suas doações beneficentes.

David Fahrenthold, do jornal The Washington Post, levou o Prêmio Nacional por oferecer "um modelo de jornalismo transparente", que levantou dúvidas sobre as reivindicações de Trump sobre sua filantropia.

O repórter não só investigou as supostas doações do chefe de Estado, mas revelou como o candidato presidencial republicano se gabou, em 2005, de tocar partes íntimas de mulheres. As declarações de Trump sobre o tema viralizaram na internet.

Peggy Noonan, do The Wall Street Journal, obteve o prêmio na categoria Comentário por suas "colunas excelentemente escritas, que conectaram os leitores com as virtudes que os americanos compartilham em uma das campanhas políticas mais polarizadas do país".

O Pulitzer ao Serviço Público ficou com o tabloide New York Daily News e o ProPublica por revelar os abusos da Polícia no momento de aplicar as ordens de despejo, principalmente contra minorias pobres.

O jornal The New York Times faturou o prêmio de Jornalismo Internacional por uma reportagem sobre as aspirações do presidente russo, Vladimir Putin, de ampliar seu poder para além de suas fronteiras, incluindo assassinatos, ciberassédio e armadilhas contra opositores.

O periodista C.J. Chivers, também do Times, levou o prêmio pela reportagem sobre como um Marine cai na violência após lutar em uma guerra.

O fotógrafo independente Daniel Barehulak obteve o reconhecimento de Fotografia de Notícias de Última Hora com as imagens sobre a guerra contra as drogas nas Filipinas publicadas no The New York Times.

O jornal Chicago Tribune recebeu o Pulitzer de Reportagem Fotográfica sobre um menino de dez anos e sua mãe que tenta com que a criança volte à normalidade após ter sido vítima de um tiroteio em Chicago.

O East Bay Times, da cidade californiana de Oakland, faturou o prêmio na categoria Notícias de Última Hora por cobrir o incêndio em uma festa celebrada em um depósito, que deixou 36 mortos e que revelou as falhas do município para evitar este tipo de catástrofe.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos