Bolsas

Câmbio

Peru reduz projeção de crescimento por caso Odebrecht e clima

Lima, 2 Mai 2017 (AFP) - O Peru reduziu em 1,5 ponto percentual a 3% sua previsão de crescimento do PIB em 2017 devido a casos de corrupção da Odebrecht e danos provocados pelo fenômeno climático "El Niño Costeiro", informou nesta terça-feira o ministério de Economia e Finanças (MEF).

"A economia peruana crescerá neste ano 3% e manterá sua liderança na região, apesar de enfrentar dois choques adversos: o fenômeno do "El Niño Costeiro" e a paralisação de importantes obras de infraestrutura vinculadas a empresas brasileiras", segundo informou o MEF.

O MEF estima que com ambos os choques adversos "lhe restarão 1,5 ponto percentual ao crescimento do 2017 em relação a 2016".

Segundo o ministério, a paralisação temporária dos projetos vinculados a empresas brasileiras gerou uma maior cautela na retomada das obras de infraestrutura, afetando assim a construção; principal motor do crescimento da economia.

Um dos projetos afetados é o Gasoduto Sul Peruano valorizado em 7 bilhões dólares, cuja concessão lhe foi retirada por incapacidade da empresa Odebrecht.

Em janeiro, o ministro da Economia, Alfredo Thorne havia reduzido a projeção de 4,8% a 3,8% pelos escândalos de corrupção da Odebrecht.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos