Bolsas

Câmbio

Comissão Europeia eleva previsão de crescimento da Eurozona a 1,7%

Bruxelas, 11 Mai 2017 (AFP) - A Comissão Europeia anunciou nesta quinta-feira um leve aumento da previsão de crescimento da zona do euro para 2017, mas deixou inalterada a projeção de 2018, em um cenário de recuperação econômica após anos de crise, mas de alcance "desigual" entre países.

A expansão nos 19 países que integram o bloco da moeda única será de 1,7% este ano e de 1,8% em 2018, segundo o Executivo da UE, que elevou em 0,1% a previsão de 2017 em relação as projeções publicadas em fevereiro.

O resultado de 2016 também aumentou 0,1%, a 1,8%.

A Espanha lidera o crescimento entre as principais economias da zona do euro com 2,8% em 2017 (+0,5% na comparação com as últimas previsões) e 2,4% (+0,3) em 2018, seguida pela Alemanha com 1,6% e 1,9% (+0,1), respectivamente.

As projeções da França permanecem inalteradas em 1,4% para 2017 e 1,7% para o próximo ano, assim como a Itália (0,9% e 1,1%, respectivamente). Portugal deve registrar avanços de 1,8% (+0,2) e de 1,6% (+0,1).

A economia da Grécia, submetida a uma série de programas de resgate em troca de reformas duras desde 2010, registrará um crescimento de 2,1% em 2017 e de 2,5% em 2018, anunciou a Comissão Europeia, que reduziu em 0,6% as previsões para os dois períodos.

"A Europa entrou em seu quinto ano consecutivo de crescimento", afirma em um comunicado o comissário europeu de Assuntos Econômicos e Financeiros, Pierre Moscovici, para quem a "recuperação econômica da zona do euro e sua tradução em termos de empregos e investimentos continua sendo desigual".

Bruxelas alerta também para a "incerteza" que continua pesando sobre a economia por conta, entre outros motivos, da "política econômica e comercial americana, as tensões geopolíticas, o programa de ajuste econômico da China" ou a situação do setor bancário na Europa.

As negociações de separação com o Reino Unido é outro risco apontado pelo Executivo comunitário, semanas antes do início das complexas conversas formais sobre a primeira saída de um país da UE.

A economia do Reino Unido, que não integra a Eurozona, deve registrar crescimentos de 1,8% em 2017 (+0,3 na comparação com as últimas previsões) e de 1,3% (+0,1) em 2018, segundo as projeções de Bruxelas.

Para o conjunto da UE, a Comissão aumentou em 0,1% a previsão para 2017, com um crescimento de 1,9%, a mesma expansão que o bloco de 28 países deve registrar em 2018.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos