Bolsas

Câmbio

Fed prevê crescimento fraco nos EUA

Washington, 31 Mai 2017 (AFP) - A maioria das regiões dos Estados Unidos continua com um crescimento econômico entre lento e moderado, mas o otimismo vem diminuindo; em parte por preocupações sobre o governo, disse nesta quarta-feira o Federal Reserve (Fed).

Menos pessoas disponível para empregos, especialmente para os que requerem maiores habilidades, obrigam as empresas a ser mais generosas e flexíveis em matéria trabalhista, mas até agora isso não se refletiu em pressões inflacionárias, disse o Fed em sua revisão periódica da maior economia do mundo.

A confiança das empresas continua sendo positiva, mas segundo o relatório, conhecido como Livro Bege, o otimismo "piorou um pouco" em algumas regiões; especialmente pela incerteza sobre as medidas econômicas que serão aplicadas pelo presidente Donald Trump, que assumiu em janeiro.

Industriais de Saint Louis (Missouri), Dallas (Texas) e São Francisco (Califórnia) se declararam preocupados pela falta de definições sobre as potenciais medidas comerciais ou de eliminação de regulamentações que Trump prometeu adotar.

O Livro Bege é elaborado com base em informações recolhidas pelas 12 filiais regionais do Federal Reserve entre 10 de abril e 2 de maio.

Este informe será a base das discussões do comitê de política monetária do Fed (FOMC), que se reunirá em 13 e 14 de junho.

Segundo o Livro Bege, o crescimento americano mantém um ritmo moderado e não se acelera.

Os gastos dos consumidores, que subiram apenas 0,6% no primeiro trimestre, perderam força em abril e maio. A construção e a venda de moradias se mantiveram em terreno positivo.

No mercado de trabalho, o emprego continua crescendo e se torna cada vez mais difícil preencher vagas e manter funcionários. Consequentemente, a maioria das regiões registrou um modesto crescimento dos salários.

Em matéria de preços, o Fed observou poucas mudanças, se referindo a "aumentos modestos".

A inflação desacelerou nos últimos meses e ficou abaixo da meta de 2% do Fed. Em ritmo anual, ficou em 1,7%, segundo o índice PCE, que o Fed usa como referência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos