Editora britânica Pearson demite mais 3.000 funcionários

Londres, 4 Ago 2017 (AFP) - O grupo editorial britânico Pearson, que já foi proprietário do Financial Times e da revista The Economist, anunciou nesta sexta-feira o corte de mais 3.000 postos de trabalho para tentar superar as dificuldades financeiras.

A Pearson anunciou em maio que reduziria seus custos em 300 milhões de libras (395 milhões de dólares) até 2019. A demissão de 3.000 funcionários - 10% dos trabalhadores do grupo é parte desta meta.

Em janeiro de 2016, o grupo anunciou 4.000 demissões.

A Pearson se concentra no mercado educativo, depois de vender o jornal Financial Times e sua participação majoritária no The Economist Group em 2015.

jbo-rfj-al/es/fp

PEARSON

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos