Bolsas

Câmbio

Reforma trabalhista

S&P recua no anúncio de redução da nota do Brasil a curto prazo

Paris, 16 Ago 2017 (AFP) - A agência de classificação Standard & Poor's Global Ratings afirmou, nesta quarta-feira (16), que não pretende reduzir a nota do Brasil no curto prazo, em função de uma relativa estabilização política, mas não descarta fazê-lo em 2018.

Em maio, a S&P anunciou que poderia degradar rapidamente a nota da dívida do Brasil a longo prazo. Ela já se encontra na categoria especulativa "BB", por conta das incertezas provocadas pelas acusações de corrupção contra o presidente Michel Temer.

Desde então, "a paisagem se estabilizou mais ou menos, pois o presidente Temer superou uma votação - no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e depois no Congresso em agosto - vinculada às acusações de corrupção", alegou a S&P em um comunicado.

Segundo a agência, "a economia parece se estabilizar". A SP também vê com bons olhos as reformas trabalhista e da Previdência.

De qualquer modo, o Brasil é mantido sob perspectiva negativa e não se exclui rebaixar sua nota dentro de seis, ou nove, meses, "dado o elevado nível, cada vez mais alto, do peso da dívida".

A S&P pode degradar sua avaliação, "se o Congresso não conseguir adotar leis que (favoreçam) a redução do déficit e uma moderação duradoura da alta dos gastos".

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos