Bolsas

Câmbio

Vendas de carros nos EUA são impulsionadas após furacões

Chicago, 3 Out 2017 (AFP) - A indústria automobilística americana foi impulsionada, em setembro, por consumidores que substituíram seus veículos estragados nos furacões recentes, divulgando, nesta terça-feira (3), o primeiro bom resultado nas vendas neste ano.

Já era esperado que a recuperação de Texas e Flórida após os furacões Harvey e Irma - que destruíram milhares de carros - ajudasse a indústria em setembro, outubro e até novembro.

O crescimento pode reverter a queda constante das vendas neste ano, após os recordes registrados em 2016, interrompendo uma série de crescimento de sete anos.

As principais empresas nos Estados Unidos relataram bom desempenho. Toyota, GM e Ford registraram crescimento de vendas significativo. FCA US, a subsidiária americana da Fiat Chrysler, teve dificuldades, mas conseguiu melhorias nas vendas no varejo.

A indústria pode registrar uma alta de 1% em setembro, com o 1,44 milhão de veículos vendidos, de acordo com uma previsão da agência de pesquisa automobilística Kelly Blue Book.

"A devastação de partes do Texas e da Flórida pelos furacões no mês passado está levando à demanda por substituição dos motoristas com veículos destruídos", disse o analista da agência, Tim Fleming.

"Essa demanda já tinha começado em algumas áreas, mas vai continuar durante outubro e potencialmente em novembro, conforme os seguros de carros forem sendo pagos".

A GM, maior fabricante americana, registrou uma alta de 11,9% nas vendas em comparação com setembro de 2016 - com expansão de 17% nas vendas de seus modelos Chevrolet.

As vendas a varejo para consumidores em "showrooms" foi responsável pela maior parte da alta das vendas, segundo a empresa.

"As vendas a varejo devem continuar fortes num futuro previsível", estimou o economista da montadora Mustafa Mohatarem, em nota.

A Toyota registrou alta de 14,9% nas vendas e elevação meteórica de 43,2% na demanda por SUVs.

Já a Ford vendeu 21,4% a mais na sua linha popular de picapes F-Series ante o mesmo período do ano anterior, impulsionando a alta de 8,7% nas vendas em geral.

"Estamos felizes em anunciar que a recuperação em Houston e na Flórida está acontecendo rapidamente, com todos nossos revendedores na região reerguidos", disse o diretor de vendas da Ford nos EUA Mark LaNeve.

As vendas a varejo para consumidores individuais da FCA US subiram apenas 0,3% e foram eclipsadas por uma redução já esperada da venda de frota para empresas e para o governo.

A montadora viu uma redução de 10% em setembro, mas teve demanda maior pelos populares modelos da Jeep, inclusive uma alta de 20% da SUV Grand Cherokee.

nov/ch/ll

GENERAL MOTORS

FIAT CHRYSLER AUTOMOBILES

FORD MOTOR

TOYOTA MOTOR
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos