Bolsas

Câmbio

Opep estima queda em reservas globais de petróleo, mas preço estável

Paris, 11 Out 2017 (AFP) - A Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) disse, nesta quarta-feira (11), que vê o excesso de reservas de petróleo que abalou os preços do barril diminuir conforme a economia global se recupera, mas os valores devem continuar estáveis.

Em seu relatório mensal, a organização disse que as "evidências cada vez maiores de que o mercado de petróleo está se direcionando para o reequilíbrio" aumentaram os preços da commodity no mês passado.

O preço do barril da cesta de referência da Opep alcançou os 53,44 dólares em setembro, seu valor mais alto desde julho de 2015.

O cartel ampliou suas previsões de demanda global por petróleo devido à melhoria do cenário para o crescimento econômico, o que aumenta a sede pela commodity e por outras fontes de energia.

A Opep estima um crescimento da economia global de 3,6% neste ano e 3,5% em 2018, uma alta de um décimo de ponto percentual.

O aumento da demanda por petróleo equivale à alta dos suprimentos, mas a previsão da Opep de equilíbrio de suprimento e demanda estima maior dependência da produção do cartel.

Seus dados para este ano mostram que, apesar da alta da produção em termos reais pelos seus membros, bem como dos não membros, a pequena ampliação da Opep deixou o mercado em déficit nos últimos meses, absorvendo o excesso de reservas.

A previsão da Opep é de que o aumento da demanda e da produção em 2018 vai dar espaço para seus membros extraírem mais e reduzirem o excesso de reservas.

Contudo, os preços não devem aumentar tão cedo.

"Preços do petróleo devem se manter entre 50 a 55 dólares o barril no ano que vem", disse a Opep.

"Uma alta acima deste nível encorajaria produtores americanos a expandirem suas atividades de extração, e os preços mais baixos poderiam levar à redução" nos investimentos, acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos