Petróleo se beneficia da redução de reservas americanas

Nova York, 22 Nov 2017 (AFP) - O petróleo subiu em Nova York e Londres, após ser relatada uma queda das reservas americanas da commodity, apesar de um novo aumento da produção.

O barril de light sweet crude (WTI) para janeiro aumentou 1,19 dólar, a 58,02, seu melhor preço desde 1 de julho de 2015.

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte ganhou 75 centavos, a 63,62 dólares.

A sessão foi marcada pelo informe semanal do Departamento de Energia dos Estados Unidos, que relatou uma redução das reservas, após duas semanas de alta, e a terceira semana seguida de produção recorde.

"Essa queda (de reservas) não é espetacular, mas foi acompanhada de uma robusta queda de 1,9 milhão de barris nas reservas do terminal de Cushing", que servem de referência para o petróleo negociado em Nova York, disse Bart Melek, da TD Securities.

Na véspera do feriado americano de Ação de Graças, os operadores também levaram em conta a viabilidade da extensão do acordo de redução da oferta da Opep e de outros produtores, como a Rússia.

O acordo é aplicado desde janeiro. No começo, devia durar seis meses, mas logo foi estendido até março de 2018. O tema será examinado em uma reunião da Opep e outros produtores em Viena no fim do mês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos