Bolsas

Câmbio

UE acusa AB InBev de impedir venda de cerveja mais barata na Bélgica

Bruxelas, 30 Nov 2017 (AFP) - A cervejaria belgo-brasileira AB Inbev teria impedido que a Bélgica importasse suas marcas mais conhecidas de países vizinhos, onde são vendidas a preços mais baixos, afirmou nesta quinta-feira (30) a Comissão Europeia. Para o órgão, essa prática é contrária à concorrência no bloco.

"Os consumidores belgas tiveram que pagar provavelmente um preço mais alto para comprar suas cervejas preferidas (...) Essas práticas violariam as regras de concorrência na UE", indicou em um comunicado a comissária europeia de Concorrência, Margrethe Vestager.

Após abrir um procedimento formal de exame em julho de 2016, o Executivo comunitário agora envia uma "comunicação de objeções" à número um mundial da cerveja, uma espécie de acusação à qual a fabricante terá que responder.

Segundo Bruxelas, a AB Inbev vende "seus produtos Jupiler e Leffe a preços inferiores" na Holanda e na França, países que fazem fronteira com a Bélgica, "devido à concorrência mais forte nestes mercados".

Contudo, a empresa belgo-brasileira teria desenvolvido uma estratégia "deliberada" para impedir varejistas e supermercados belgas de comprar os produtos nos outros países.

Uma dessas práticas seria limitar ps textos das embalagens ao francês na França e ao holandês na Holanda, especialmente porque a Bélgica tem grupos francófonos no sul e flamengos de língua holandesa no norte. A região de Bruxelas é bilíngue.

A AB InBev se juntou ao seu antigo concorrente SABMiller no final de 2016, com o objetivo de se tornar a cervejaria número um do mundo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos