Bolsas

Câmbio

Itália quer multar Ryanair por caos aéreo

Roma, 4 dez 2017 (AFP) - A autoridade reguladora italiana deu início, nesta segunda-feira (4), a procedimentos de não conformidade contra a Ryanair que podem levar a uma multa de até 6 milhões de dólares, devido às recentes ondas de cancelamento de voos.

O procedimento foi iniciado após a Ryanair ignorar uma ordem para atualizar seu site e seus e-mails padrões para garantir que consumidores italianos ficassem cientes de seus direitos de reagendar, reprogramar ou até de receber compensações nos casos de voos cancelados, anunciou a reguladora antitruste.

A empresa não cumpriu a ordem, que exigia mudanças em 10 dias, e sua apelação foi rejeitada por um tribunal no mês passado.

A Ryanair cancelou mais de 20 mil voos agendados entre outubro e março, devido à falta de pessoal provocada pela saída de pilotos e comissários da empresa.

Mais de 700 mil pessoas tiveram voos alterados, e a companhia aérea foi alvo de ataques de grupos de defesa dos direitos do consumidor e autoridades reguladoras pelo gerenciamento da crise, sobretudo acerca dos direitos dos clientes cujos voos foram cancelados.

A empresa, a maior companhia aérea europeia em número de passageiros, disse nesta segunda-feira que transportou 9,3 milhões de passageiros no mês passado, um aumento de 6% em relação a novembro de 2016.

Essa foi a sua taxa de crescimento mais lenta em três anos, mas a empresa está dentro de sua previsão de lucros de antes da crise, apesar dos cancelamentos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos