ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Temer: Brasil quer manter controle da Embraer

22/12/2017 15h16

Brasília, 22 dez 2017 (AFP) - O governo brasileiro está aberto a uma cooperação da Embraer com a Beoing, mas não está disposto a ceder a 'golden share' acionária que lhe assegura o controle de uma companhia estratégica, disse nesta sexta-feira (22) o presidente Michel Temer.

"É bem-vinda a injeção de capital estrangeiro. Não se examina a questão de transferência" do controle acionário, afirmou Temer durante encontro com jornalistas em Brasília.

"Toda parceria é bem-vinda. O que não está em cogitação é a transferência do controle", insistiu o presidente, ao se referir à Embraer, uma empresa emblemática da indústria nacional, terceira fabricante mundial de aviões, líder no segmento de aeronaves de até 150 lugares e com importante presença no setor da Defesa.

A gigante americana Boeing e a brasileira Embraer revelaram na quinta-feira que discutiam uma aliança que, segundo o Wall Street Journal, se daria mediante a compra de ações do grupo brasileiro.

Em um comunicado conjunto, os dois grupos explicaram, no entanto, que "não há garantia de que estas discussões concluam em alguma transação", visto que esta dependerá, antes de tudo, da aprovação do governo brasileiro e de entidades reguladoras.

Surgida como estatal em 1969, a Embraer foi privatizada em 1994, mas o Estado brasileiro preservou uma 'golden share', que lhe permite intervir em questões estratégicas.

O anúncio fez dispararem as ações da voadora brasileira, que fecharam na quinta-feira em alta de 22,5% na bolsa de São Paulo, após terem chegado a registrar valorização de mais de 30%.

Nesta sexta-feira, os papéis da companhia apresentavam grandes oscilações, de ligeiramente negativas a altas que chegaram a 6%. Os anúncios de Temer moderaram os impulsos no fim da manhã e por volta das 13H57 subiram 2,72%.

Mais Economia