Bolsas

Câmbio

"Quero ver um dólar forte", disse Trump para acalmar mercados

Washington, 25 Jan 2018 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira que apoia um "dólar forte", e com isso motivou imediatamente uma valorização do dólar, afetado por declarações contraditórias do secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

"Em última instância, eu quero ver um dólar forte", disse Trump à rede CNBC de Davos, Suíça, para comentar que as declarações de Mnuchin foram "tomadas fora de contexto".

Instantes mais tarde, nos mercados de câmbio o dólar operava em valorização, recuperando-se da forte queda sofrida ma véspera.

O euro, que chegou ao valor de 1,25 dólares na primeira hora desta quinta-feira, a 1.2412 dólares assim que Trump fez esses comentários.

Durante uma participação no Fórum Econômico Mundial, que se realiza em Davos, Mnuchin tinha gerado uma verdadeira onda de pânico em mercados financeiros ao sugerir que era favorável a um "dólar fraco".

"Obviamente um dólar fraco é bom para nós, porque tem que ver com o comércio e as oportunidades", disse Mnuchin.

A ideia é que um dólar mais fraco tornará as exportações americanas mais competitivas, encarecendo ao mesmo tempo os preços de importação e reduzindo em consequência o déficit comercial da primeira economia mundial, um dos objetivos de Trump.

Após essa declaração, o dólar perdeu 1%, fazendo o euro disparar a seu nível mais alto em três anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos