Bolsas

Câmbio

EUA é o segundo país com maior sigilo bancário do mundo

Washington, 30 Jan 2018 (AFP) - Os Estados Unidos já ocupam o segundo lugar na lista mundial de sigilo bancário, associado à lavagem de dinheiro, à corrupção e à evasão fiscal, anunciou nesta terça-feira (30) a ONG Tax Justice Network (TJN).

A Suíça mantém a primeira posição do conhecido "índice de sigilo financeiro", elaborado a cada dois anos pelo TJN, mas os Estados Unidos oferecem serviços financeiros cada vez mais opacos, que favorecem o sigilo.

As Ilhas Cayman aparecem em terceiro lugar.

"A progressão dos Estados Unidos na classificação de 2018 é um desenvolvimento preocupante", afirmou a organização em comunicado.

A maior potência mundial ficou em sexto lugar em 2013 e em terceiro em 2015.

"Embora os Estados Unidos tenham liderado formas poderosas de se defender de paraísos fiscais estrangeiros, eles não abordaram seriamente seu próprio papel na atração de fluxos financeiros ilícitos e no apoio à evasão fiscal", conclui.

Desde a crise econômica de 2008, as campanhas para encerrar o sigilo bancário se espalharam, exigindo das empresas a identidade de seus clientes.

Por pressão de Washington, os bancos suíços pagaram bilhões de dólares em multas e forneceram dados sobre milhares de contas pertencentes a americanos tentando evadir impostos.

Mas, de acordo com a TJN, que promove maior transparência, os Estados Unidos não retornaram o favor a outras jurisdições, já que vários estados oferecem este sigilo.

O índice inclui 112 países em todo o mundo.

Hong Kong, Singapura, Luxemburgo, Alemanha, Taiwan, Emirados Árabes Unidos e Guernsey completam as dez primeiras posições da lista.

dg-dt/spc/lda/ll

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos