Bolsas

Câmbio

Washington vai impor sanções a Moscou em breve, diz secretário

Washington, 30 Jan 2018 (AFP) - O governo dos Estados Unidos vai impor novas sanções à Rússia "em um futuro próximo", adiantou nesta terça-feira (30) o secretário americano de Tesouro, Steven Mnuchin, em declarações ao Senado.

"Em um futuro próximo, vocês verão sanções adicionais", afirmou. Ele acrescentou que isso poderia acontecer "nos próximos meses, talvez em um mês. Quero ser muito cuidadoso ao fazer este compromisso".

O governo evitou nesta segunda-feira adotar novas medidas contra a Rússia, mas identificou mais de uma centena de funcionários públicos e empresários russos que poderiam ser sancionados.

Já o Departamento de Estado surpreendeu ao afirmar que uma revisão determinou que não há necessidade de novas sanções.

Nesta terça-feira, senadores que participaram da audiência pressionaram Mnuchin sobre esta decisão.

"Há um volume extraordinário de trabalho necessário para isso", explicou Mnuchin referindo-se à lista de 114 pessoas passíveis de sanções, inclusive empresários considerados próximos ao presidente Vladimir Putin.

"De agora em diante, nossas sanções serão baseadas no trabalho realizado pela comunidade de inteligência", acrescentou.

A lista de milionários russos tinha sido enviada ao Congresso na noite de segunda-feira.

vmt-dg/ahg/lda/ll/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos